Penteado, atraso e mulher de Figo: Ronaldo relembra 'causos' no Real Madrid

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Luca Bruno

    Casamento de Figo com Helen Svedin já foi "justificativa" para Ronaldo ir a festas (e escapar de bronca de presidente) nos tempos de jogador do Real Madrid

    Casamento de Figo com Helen Svedin já foi "justificativa" para Ronaldo ir a festas (e escapar de bronca de presidente) nos tempos de jogador do Real Madrid

Ronaldo deu entrevista ao programa El Hormiguero, da rede de TV espanhola Antena 3. Ao longo do bate-papo, comentou a respeito do período em que defendeu o Real Madrid (2002 a 2007), relembrando festas, broncas e até do corte de cabelo na final da Copa do Mundo de 2002.

"Quando jogamos a semifinal contra a Turquia, eu estava com problemas na perna. Passamos à final e falava-se muito desses problemas, dando informações aos adversários. Cortei o cabelo e fui ver meus companheiros, que fizeram piadas. Assim, só se falou do cabelo – e nós ganhamos o título", contou Ronaldo.

Nas cinco temporadas em que defendeu o clube de Madri, Ronaldo participou de várias festas ao lado dos companheiros. O português Luis Figo, porém, pouco comparecia aos eventos – e o brasileiro já usou inclusive a ausência do colega como justificativa para festejar.

"Florentino (Perez, presidente do Real Madrid) me dava broncas. Um dia me chamou e disse: Ronnie, por que você não fica em casa como faz Figo? Eu respondi: 'Presi', se eu tivesse a mulher do Figo, também não sairia de casa para festejar", disse Ronaldo em tom de brincadeira.

Na época, o português já era casado com a modelo sueca Helen Svedin, com quem está junto desde 1996. "Eu falei sem querer faltar com respeito a ninguém. Depois contei a Luis e a sua esposa", assegurou.

"A bronca ou a multa"

À TV espanhola, Ronaldo disse também que costumava ser pontual nos treinos. O problema é que, segundo ele, os únicos dois atrasos aconteceram em trabalhos de uma mesma semana. E o tempo fechou.

"Só cheguei tarde aos treinos duas vezes. Era sempre o primeiro a chegar, antes mesmo que abrissem os portões, porque tinha que fazer muita fisioterapia. Mas um dia cheguei tarde, foi terrível. Arrigo Sacchi era o diretor técnico, me deu uma bronca e me multou. Tive tanto azar que voltei a chegar tarde na mesma semana. E antes que Sacchi me desse uma bronca, eu disse: 'a bronca ou a multa, mas não as duas coisas'", relatou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos