Time de marfinense que morreu tentou adiar jogo, mas rival chinês recusou

Do UOL, em São Paulo

  • Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

    Tioté defendia o Beijing Enterprise, da segunda divisão chinesa

    Tioté defendia o Beijing Enterprise, da segunda divisão chinesa

Em luto com a morte do jogador Cheick Tioté, o elenco do Beijing Enterprise pediu para que fosse desmarcado o jogo de sábado contra Meizhou Hakka. No entanto,  segundo a "BBC", a equipe rival recusou o pedido de adiamento e avisou que irá a campo, em duelo pela 2ª divisão da China.

"Esperamos que a Federação Chinesa faça alguma coisa no sentido de impedir a partida no sábado", informou Gao Hongbo, técnico do Beijing à BBC.

Na segunda-feira, o marfinense Tioté sofreu mal súbito durante treino do seu time, o Beijing, morrendo uma hora depois, no hospital. A causa da morte ainda não é conhecida.

Com passagem pelo Newcastle United, da Inglaterra, Tioté tinha 30 anos e disputou as Copas do Mundo de 2010 e 2014 com a seleção de seu país.

A notícia chocou amigos de Tioté. Ex-companheiro de Tioté no Newcastle, o atacante senegalês Demba Ba escreveu nas redes sociais: "que Deus receba o Tioté".

Tioté se transferiu para o Beijing em fevereiro deste ano. Ele atuou por seis temporadas no Newcastle, com 150 participações.

Pela seleção da Costa do Marfim, Tioté disputou 55 partidas e duas Copas do Mundo. Ele também defendeu o FC Twente, Roda JC e Anderlecht.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos