Ceni se manifesta e, pela primeira vez, defende permanência de Lugano no SP

Do UOL, em São Paulo (SP)

Rogério Ceni resolveu se posicionar sobre a renovação de Diego Lugano com o São Paulo. Em entrevista coletiva após o triunfo por 2 a 0 sobre o Vitória nesta quinta-feira, o técnico defendeu que o uruguaio tenha o contrato renovado pelo menos até o fim do ano. A ideia do treinador é que a história do ídolo no Tricolor seja recompensada e que o elenco possa seguir usufruindo do poder de liderança demonstrado pelo camisa 5.

"Eu tenho opinião formada sobre isso. Ele é importantíssimo pela liderança. Por opção, nos oito jogos feitos, foi capitão. Acho sempre bacana e importante um ídolo do tamanho dele estar jogando no São Paulo. Acharia importante ele poder encerrar a carreira no final do ano, com uma bonita festa. Independente do número de jogos, o clube tem muito a ganhar com sua presença. Seria justo com o atleta ter isso. Talvez seja o último campeão mundial a defender o clube até que haja nova geração a ganhar esse título. Acho possível que ele fique, seria legal ele estar aqui por tudo o que pode agregar. Não é uma decisão somente minha, e nem simples para a diretoria, mas esta chegando a hora de ser decidido, até para eu saber se preciso de mais um zagueiro", explicou Ceni.

Com o novo esquema com três zagueiros, o treinador acredita que Lugano até possa ter mais oportunidades durante a temporada, mas lembra que é necessário estudar o adversário e respeitar o bom momento vivido por Maicon. Ceni vê os dois como concorrentes pela posição central do trio defensivo: "O problema de não escalar o Lugano é ter um cara de muita qualidade na mesma função que é o Maicon. Do lado, prefiro utilizar alguém como o Militão, que faz o um contra um muito bem e acompanha o lateral. É uma questão de ver o que é melhor. A diretoria precisa sentar e conversar. Seria bacana ele terminar o ano de trabalho e ter uma despedida bacana".

Contra o Vitória, o trio de zaga foi formado por Militão, Maicon e Lucão. Lugano ficou no banco ao lado de Douglas, enquanto Rodrigo Caio serve a seleção brasileira em amistosos na Austrália. Ceni foi só elogios para Militão, revelado nas categorias de base do clube.

"Vendo a saída do João, vi no Militão um jogador com condições de suprir essa ausência sem que a gente precisasse investir em um jogador nesse modelo. É um jogador que tem um futuro brilhante aqui no São Paulo", disse.

Projetando o clássico de domingo diante do Corinthians, Ceni reconheceu a dificuldade que encontrará em Itaquerá, mas disse acreditar em uma vitória.

""É bom sempre chegar com uma vitória para encarar um clássico. Assim como o Corinthians, consegui assistir ontem, fez um ótimo resultado contra o Vasco. Vamos tentar achar um esquema de jogo que seja adequado de jogar, compatível para jogar contra o Corinthians lá dentro, pra tentar a vitória. É uma tarefa difícil, claro, um time que vem com confiança, embalado. Mas nós temos que tentar encontrar alternativas para dar aos jogadores possibilidades para eles acreditarem na vitória", afirmou.

O confronto diante do Corinthians será domingo, na Arena Corinthians, em Itaquera.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos