Brasil encara Argentina novamente. Mas não era esse o teste que Tite queria

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Evaristo Sá/AFP

    Tite gostaria de ter outros adversários para a seleção em rodada dupla de amistosos

    Tite gostaria de ter outros adversários para a seleção em rodada dupla de amistosos

Após quase um ano de pressão por resultados e a vaga garantida na Copa do Mundo de 2018, Tite, enfim, terá tranquilidade para trabalhar e realizar testes na seleção brasileira. Nos primeiros amistosos (em data Fifa) à frente da equipe, o treinador poupará boa parte de sua base titular e lançará mão de novos nomes na disputa por uma vaga na lista para o Mundial. Ainda assim, o cenário para os jogos dos próximos dias não é considerado ideal pelo técnico.

Tite terá Argentina (na sexta-feira, dia 9) e Austrália (terça, dia 13) pela frente. Mas ele queria bem mais que isso. "Cansada" dos testes contra equipes sul-americanas nas Eliminatórias (oito jogos), a comissão técnica sonhava com duelos diante das grandes seleções da Europa.

Tão logo assumiu o comando da seleção, Tite não escondeu o desejo. O coordenador de seleções, Edu Gaspar, endossava o discurso. No entanto, contratos comerciais acertados antes mesmo da chegada da dupla impediram que a vontade fosse realizada nos amistosos de junho.

As tratativas anteriores já sinalizavam a tentativa da empresa que comercializa os amistosos da seleção de um duelo entre Messi e Neymar. O astro brasileiro acabou não sendo convocado, mas o jogo entre Brasil e Argentina já estava marcado. "Casa" das partidas, a Austrália terá a sua seleção como outra adversária.

Na cabeça de Tite, um novo duelo contra a Argentina apenas sete meses após o último não seria o mais importante no momento. Ainda assim, ao lado de Edu, ele compreendeu as necessidades comerciais.

Agora a dupla luta para incluir seleções como Itália, França e Espanha em um roteiro que já prevê um duelo com a Alemanha em março de 2018. O calendário dos europeus, no entanto, gera dificuldades. Algumas equipes já estão com datas fechadas.

Em novembro, em nova data Fifa, Tite espera ter ao menos um jogo contra uma seleção de ponta do Velho Continente. A situação, no entanto, segue indefinida. O único caso encaminhado é o da "janela" de março. Além do confronto com a Alemanha, a seleção brasileira negocia para encarar a Rússia.

Um duelo no país-sede da Copa antes do Mundial, aliás, é outra prioridade de Tite. E, para o treinador, quanto mais perto da competição, melhor. Ele pretende "sentir" a torcida local e o clima.

Além dos confrontos deste mês, de novembro deste ano e de março de 2018, a seleção ainda fará mais quatro partidas pelas Eliminatórias e estuda dois amistosos em abril do próximo ano – antes de Tite fechar a lista para a Copa do Mundo. O treinador ainda irá definir o número de jogos-treinos antes da estreia no Mundial.

UOL transmite os amistosos

O UOL transmitirá ao vivo, em vídeo, os amistosos da seleção brasileira contra Argentina e Austrália, respectivamente nos dias 9 e 13 de junho, em Melbourne (Austrália), com oferecimento de Jeep. As duas partidas poderão ser acompanhadas na web e na versão mobile do portal a partir das 7h (de Brasília).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos