Alvo da Europa, Douglas perdia treino no Vasco por tiroteio até ano passado

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Douglas, de 19 anos, se tornou a principal joia do Vasco em menos de um ano

    Douglas, de 19 anos, se tornou a principal joia do Vasco em menos de um ano

A vida pode mudar num estalo. Douglas, do Vasco, que o diga. Até o primeiro semestre do ano passado, não tinha assegurada nem a titularidade no sub-20, seu futuro profissional era incerto e a convivência quase que rotineira com a violência na comunidade Nova Holanda, no Complexo da Maré (RJ), por vezes fazia até com que perdesse treinos. Um ano depois, ele é xodó da torcida, já renovou o contrato duas vezes, divide os holofotes com Luís Fabiano e Nenê e é observado e sondado com cada vez mais afinco por clubes europeus.

Titular absoluto, o meia de 19 anos bateu um papo exclusivo com o UOL Esporte e falou sobre essa mudança radical que tem atravessado.

Ainda tímido com a procura cada vez maior da mídia, ele demora a se soltar, mas quando se recorda da origem humilde recente, se orgulha:

"Aconteceu (de perder treinos por conta de tiroteios na comunidade), mas acho que se não fosse por isso tudo que passei, talvez eu não estivesse aqui. A gente aprende também com o sofrimento".

Douglas, desde outubro de 2016, é um "garoto de condomínio". Ele mora num conjunto de prédios novos e confortáveis de classe média em Del Castilho, Zona Norte do Rio de Janeiro. A maior segurança proporcionada aos familiares o deixa feliz.

"Bem melhor. Estou mais tranquilo por deixar minha família num lugar onde eles se sintam mais à vontade, onde podem ir à praça, à piscina para brincar...", ressalta.

Se até ano passado podia ir e vir sem ser reconhecido, agora as coisas mudaram. Um dos mais assediados atualmente do elenco, ele tenta ainda manter alguns hábitos, como visitar os antigos amigos da Nova Holanda.

"Vou lá sempre, estou lá direto, mas minha vida mudou bastante. Hoje em dia, se eu for no shopping, sou reconhecido pelas pessoas, mas isso é uma coisa boa. Minha humildade sempre vai continuar sendo a mesma, tratando todos bem. Agradeço por esse reconhecimento", diz com sua cabeleira hoje já copiada por meninos da base.

Não era badalado na base e foi pinçado por Jorginho

Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

O grande responsável pela mudança repentina de vida de Douglas foi o ex-técnico do Vasco Jorginho, hoje no Bahia. Curiosamente, o meia não era badalado na base e era ofuscado por nomes como Mateus Pet, Evander, Caio Monteiro, Andrey, entre outros, mas num jogo-treino entre profissionais e o sub-20, o treinador se encantou à primeira vista.

"Eu gosto muito de fazer os treinos contra os juniores. A gente já tinha subido alguns jogadores como Pet, Evander, Andrey... E num desses treinos eu vi o Douglas, e numa posição que a gente carecia muito. Pedi que subisse esse jogador e que ficasse treinando com a gente. E aí foi que vi a capacidade dele, a condição dele e fui vendo que realmente tinha muitas condições de estar conosco", lembra Jorginho.

Coincidentemente, Jorginho tem como um dos feitos mais reconhecidos fora de campo o seu belo projeto social chamado "Bola Pra Frente", que atende meninos de comunidades carentes do subúrbio do Rio. A facilidade em lidar com esta parcela específica da sociedade foi um facilitador.

"Eu sabia que ele morava na comunidade Nova Holanda e sabia o quanto era importante chegar com esse jogador, conversar com ele, explicar o quanto era importante manter o foco. Expliquei para ele que vários jogadores chegaram, começaram muito bem mas, por causa de más companhias, porque não se concentraram, não deram atenção total aos treinos, acabaram se perdendo. Falei para ele o quanto era importante se manter focado e ligado. Fico muito feliz em ver o sucesso dele agora. Eu só tenho a desejar cada vez mais sucesso e sei que, se ele se mantiver comprometido com ele, com a família e com o Vasco, com certeza irá muito longe", diz o treinador, que já o comparou com Paulinho, da seleção e ex-Corinthians.

Europa de olho

Divulgação / Facebook Douglas
Douglas tem sido convocado constantemente para a seleção sub-20

Douglas, hoje em dia, é a maior aposta de retorno financeiro do Vasco. O clube detém quase 100% de seus direitos econômicos e ele tem sido constantemente observado por clubes europeus. Presidente cruzmaltino, Eurico Miranda confirma sondagens, mas nega que já tenha chegado uma proposta concreta.

"Não vou dizer que não tem sondagens pelo Douglas, mas sondagens são sondagens. Não tenho proposta concreta para dizer. Não estamos colocando jogadores para serem negociados. De repente aparece algo irrecusável. É uma questão de avaliação. No momento, quero cumprir nossa meta, a Libertadores", enfatizou o presidente.

O meia, por sua vez, mantém os pés no chão. Fã do francês Pogba, do Manchester United (ING), e Kroos, do Real Madrid (ESP), ele prefere não ficar pensando em seu sonho de jogar no futebol europeu.

"Tenho que pensar passo a passo. Se estou no Vasco, tenho que me focar aqui. Não ficar pensando em proposta, em dinheiro que vou ganhar, nas coisas que posso conquistar... Temos que ter nossos objetivos, mas temos que ir passo a passo. Estou no Vasco, minha cabeça está no Vasco e estou focado no Vasco", destaca.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos