Com assédio europeu sobre titulares, Ceni quer que SP segure jogadores

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Rogério Ceni acompanha partida contra o Vitória do banco de reservas

    Rogério Ceni acompanha partida contra o Vitória do banco de reservas

A janela de transferência para diversos países europeus está aberta, e, como de costume, o São Paulo tem clubes da Europa e de outros países rondando seus principais jogadores. Luiz Araújo já saiu, e Thiago Mendes foi alvo de proposta. Rogério Ceni, um dos principais prejudicados, reconhece que a situação financeira pode obrigar o clube a negociar seus atletas, mas pede que a direção lute para segurar os principais jogadores.

"Eu, assim, acho que temos que analisar bastante o que a gente quer para o campeonato. Já tivemos saída de três jogadores. Acho que pode acontecer, muito falam do Rodrigo Caio, no caso de uma oferta boa para ele. Não sei como anda a parte financeira do clube, quais são as necessidades, mas acho que temos de tentar segurar o máximo de jogadores possíveis, para tentarmos algo no campeonato", disse o treinador.

O assédio não é pequeno: o Lille, que já teve uma proposta rejeitada, segue interessado e em contato com Thiago Mendes; Rodrigo Caio é alvo da Lazio, enquanto clubes da Turquia sondaram Cueva, e, na imprensa local, fala-se em busca por Maicon. Empresários que cuidam da carreira de Lucas Pratto receberam oferta do futebol mexicano.

O São Paulo vem garantindo que não haverá desmanche. Embora haja a consciência de que propostas milionárias na Europa podem tornar impossível a manutenção de algumas peças, o discurso é de procurar repor todas as saídas. No caso de Luiz Araújo, negociado com o Lille, os substitutos são Maicosuel e Denilson, do Avaí.

Ceni mostra preocupação com as opções: escalou Maicosuel, que chegou nesta quarta-feira, como titular já na quinta. O comandante são-paulino também prevê que o jovem zagueiro e volante Eder Militão, destaque na vitória desta quinta, fique pouco tempo no Morumbi.

"O Maicosuel chegou e já jogou, isso mostra o quanto precisamos de jogador. (Eder Militão) me chamou a atenção. Conversei com ele, senti meio imaturo no começo, mas evoluiu. O talento dele é inegável, e a calma que ele joga, especialmente quando joga na defesa. É um jogador que vai ter um futuro brilhante, mas infelizmente também não deve ficar muito aqui".

Com nove pontos, o São Paulo se aproximou do G4 no Brasileirão, e encara o Corinthians, no domingo, em Itaquera.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos