Teste? Tite prioriza busca pelo resultado em derrota contra a Argentina

Dassler Marques, Pedro Ivo Almeida e Vitor Pajaro

Do UOL, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Melbourne

A abordagem de Tite e da seleção brasileira contra a Argentina foi além do caráter de testes para avaliar reservas. Na derrota por 1 a 0, nesta sexta-feira (09), em Melbourne, o treinador mostrou seu aguçado perfil competitivo com escalação e principalmente modificações com foco exclusivo sobre o resultado.

Livre para até seis substituições no amistoso, Tite optou por quatro trocas. A última delas veio nos acréscimos, quando Gabriel Jesus, lesionado, deu lugar a Taison. Duas substituições deixaram o time mais ofensivo, com Giuliano e Douglas Costa nas vagas de Paulinho e Renato Augusto. E a seguinte, Rafinha, para guarnecer a defesa que sofria com investidas sobre Fagner.

Tite, que raramente despreza a luta pelo resultado em qualquer que seja o jogo, remoeu a primeira derrota na seleção. "O sentimento é o ruim de perder, isso tem, temos que saber absorver. Mas também temos que avaliar esses aspectos de desempenho", disse o treinador à transmissão oficial da CBF TV.

Em termos de análise sobre a atuação, provavelmente o jogador a melhor aproveitar sua chance foi Willian. Seja pela direita ou pela esquerda, posições que ocupou, o meia-atacante do Chelsea se apresentou uma opção importante de velocidade e articulação. No setor que já tem Coutinho e Neymar como realidades, mostrou que dificilmente irá sair do grupo para a Copa do Mundo.

Ainda por ali, Douglas Costa mostrou que, além de Neymar, Coutinho e Willian, pode ser o dono da quarta e última vaga para meia e atacante de lado no elenco da seleção. O atacante do Bayern, livre de lesões, foi o melhor jogador a partir do banco de reservas e criou pelo menos três ocasiões.

Duas das novidades do sistema defensivo, o zagueiro Thiago Silva e o volante Fernandinho também se saíram bem em boa parte das ações e não comprometeram. Comandados por Tite no Corinthians, o lateral Fagner e o zagueiro Gil, por outro lado, tiveram dificuldades. O primeiro, sem cobertura no setor, sofreu com Di María. O segundo hesitou na bola aérea que virou gol de Mercado.

Ainda com diversos jogadores a observar [Diego Alves, Ederson, Rafinha, Alex Sandro, David Luiz, Jemerson, Rodrigo Caio, Rodriguinho, Taison e Diego Souza], Tite já adiantou que deve fazer modificações para o jogo contra a Austrália, na próxima terça [6]. Não há, porém, alterações já indicadas por ele em relação à equipe.

O fato é que, além das partidas em si, há outros fatores importantes que a comissão técnica observa na montagem do grupo. O desempenho em treinamentos, quase sempre muito intensos, é relevante para Tite e seus auxiliares. É observada não apenas a qualidade de cada atleta, mas a condição física, o encaixe ao sistema tático e à proposta de jogo.

UOL transmitirá a partida

O UOL voltará a transmitir ao vivo, em vídeo, o último amistoso da seleção brasileira em Melbourne, na Austrália, com oferecimento de Jeep. Os comandados de Tite enfrentarão a equipe da casa na terça-feira e os internautas poderão acompanhar na web e na versão mobile a partir das 7h (de Brasília).

Para a iniciativa inédita, o UOL transmitirá o sinal oficial distribuído pela CBF, que terá os comentários de Pelé. O Rei do Futebol ainda terá a companhia do ex-jogador Denílson, pentacampeão da Copa em 2002, e do narrador Nivaldo Prieto.

A exemplo do jogo contra a Argentina, na sexta-feira, o internauta do UOL ainda poderá assistir a um programa especial no intervalo e após as partidas com a participação dos blogueiros Julio Gomes e Vitor Birner.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos