Inconstância na Série B e pressão da torcida: a queda de Eutrópio no Santa

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

  • Divulgação / Santa Cruz FC

    Vinícius Eutrópio fez 32 jogos no comando do Santa Cruz, com 57% de aproveitamento

    Vinícius Eutrópio fez 32 jogos no comando do Santa Cruz, com 57% de aproveitamento

Vinícius Eutrópio foi demitido do Santa Cruz neste sábado (10), um dia após derrota por 3 a 1 contra o Londrina no Arruda. O treinador chegou ao clube no início da temporada, remontou o elenco praticamente do zero e teve até bom aproveitamento no comando da equipe, mas não resistiu à pressão da torcida após três eliminações e começo irregular na Série B.

Eutrópio comandou o Santa Cruz em 32 jogos, com 16 vitórias, sete empates e nove derrotas - 57,3% de aproveitamento. Em que pese o aproveitamento razoável, ele caiu nas semifinais do Pernambucano e Copa do Nordeste e nas oitavas de final da Copa do Brasil - e vinha pressionado pela torcida. Após início promissor na Série B, chegando a ocupar o G-4 da competição, o Santa somou duas derrotas seguidas. A última delas, contra o Londrina em casa, foi a gota d'água que derrubou Eutrópio.

Na ocasião, o Santa desperdiçou muitas oportunidades de gol e teve a defesa vazada em lances bobos. No primeiro deles, em pênalti discutível marcado pela arbitragem, Eutrópio invadiu o campo para protestar contra o juiz e acabou expulso. Deixou o gramado sob vaias. Assim que terminou o primeiro tempo, o ex-técnico do Santa ainda retornou para discutir com o árbitro.

Na etapa final, com a equipe já perdendo por 2 a 0 após falha grotesca do zagueiro Anderson Sales, que escorregou e entregou a bola para o atacante do Londrina, Eutrópio - que estava nas sociais do Arruda - ouviu gritos de "burro" quando William Barbio foi chamado para entrar em campo. Mudou-se, então, a substituição.

"Teve torcedor querendo invadir as sociais para bater no treinador. A gente segurou até quando pôde", afirmou ao UOL Esporte o diretor de futebol do Santa Cruz, Jomar Rocha. Segundo ele, a pressão para a saída do treinador vinha desde a eliminação contra o Salgueiro na semifinal do Campeonato Pernambucano.

Na entrevista coletiva após a partida, Eutrópio minimizou a falta de pontaria e os erros individuais do time, preferindo reclamar da arbitragem nos lances do dois primeiros gols e dizendo que o Santa foi "amplamente superior" ao Londrina. Discurso que já vinha adotando diante dos últimos reveses, mas não foi suficiente para mantê-lo no comando da equipe. Apupado pela torcida coral e com o time na sétima posição da Série B, Eutrópio caiu. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos