Diego Alves luta para vencer rejeição em seleção de Tite e tem grande teste

Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Pedro Martins/MoWa Press

    Diego Alves durante treinamento da seleção na Austrália: oportunidade de jogar

    Diego Alves durante treinamento da seleção na Austrália: oportunidade de jogar

Ser submetido a testes, no alto de seus 31 anos e com uma década no futebol europeu, não é algo muito usual para Diego Alves. Mas é exatamente isso que irá ocorrer para o goleiro do Valencia na próxima terça-feira, no amistoso entre Brasil e Austrália, em Melbourne. O jogo está marcado para 7h (de Brasília), com transmissão ao vivo do UOL.

O principal objetivo de Diego Alves é mostrar que merece o voto de confiança recebido por Tite. O nome do goleiro é motivo de conversas na comissão técnica há muitos meses, e havia dúvidas se as qualidades de Diego eram proporcionais à sua qualidade exímia para defender pênaltis – na última temporada, foram seis defesas de penalidades, um recorde na Espanha. Mesmo assim, ele dizia que não queria ficar marcado apenas por isso

Apenas em fevereiro, quando Taffarel foi a Valencia acompanhar treinamentos in loco, Tite se convenceu de que a oportunidade a Diego Alves seria justa. Até então, a opção havia sido por Alisson e jogadores do futebol brasileiro, casos de Weverton, Muralha e Marcelo Gröhe.

O preparador de goleiros era, porém, um dos principais incentivadores para a chance a Diego. Taffarel o convocou em algumas oportunidades na era Dunga, quando já era o treinador da posição. O último chamado fora na Copa América 2016 – foi banco. Defendia, há algum tempo, que Diego Alves deveria estar na seleção.

"O Diego Alves nem precisa muito de avaliação. É um goleiro bastante experiente e que já esteve aqui dentro muito tempo, tem muita qualidade. Ele começou o ano não jogando, estava na indecisão de sair ou não do Valencia, tinha possibilidade de ir para o Barcelona, e acabou ficando. É um pegador de pênalti, e vamos começar a dar atenção a ele agora que está voltando  a jogar, assim como os outros goleiros. É um goleiro que está na nossa lista", disse Taffarel, ao "SporTV", em outubro do ano passado.

Na Austrália, a primeira chance de jogar na ausência do titular Alisson foi de Weverton, que enfrentou a Argentina na sexta passada. Para o compromisso seguinte, diante da equipe da casa, Tite escolheu Diego Alves para atuar. Os dois se conhecem há muito tempo, mais especificamente há 12 anos, quando Diego saiu da base para os profissionais do Atlético-MG.

Enquanto o jovem Ederson, outro que está na disputa, chegou mais tarde à Austrália porque acompanhava o nascimento de seu filho, Diego Alves despontou como o reserva imediato nos trabalhos em Melbourne. Será a chance de tentar se firmar no grupo, jogar a Copa do Mundo pela primeira vez na carreira e deixar para trás um histórico de 'ficar no quase' pela seleção.

Em 2007, foi pré-convocado por Dunga à Copa América, mas não foi escolhido. No ano seguinte, foi levado pelo treinador à Olimpíada de Pequim e ficou com o bronze, mas foi reserva de Renan. Saiu dos planos dele, e conquistou enfim a confiança como goleiro titular de Mano Menezes. Com a queda inesperada do treinador, jamais reconquistou o lugar com Luiz Felipe Scolari.

Já recentemente, com o corte de Fernando Prass na Olimpíada, era o favorito a herdar a vaga, mas a opção de Rogério Micale foi por Weverton, que estava no futebol brasileiro e poderia se integrar ao grupo de maneira imediata. Diego Alves sabe que a oportunidade desta terça-feira é para se agarrar – como um pênalti, de preferência, no caso dele.

O Brasil deverá jogar na terça com: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Thiago Silva e Alex Sandro; David Luiz; Paulinho, Coutinho, Giuliano e Douglas Costa; Diego Souza. 

UOL transmite a partida

UOL voltará a transmitir ao vivo, em vídeo, o último amistoso da seleção brasileira em Melbourne, na Austrália, com oferecimento de Jeep. Os comandados de Tite enfrentarão a equipe da casa na terça-feira e os internautas poderão acompanhar na web e na versão mobile a partir das 7h (de Brasília).

Para a iniciativa inédita, o UOL transmitirá o sinal oficial distribuído pela CBF, que terá os comentários de Pelé. O Rei do Futebol ainda terá a companhia do ex-jogador Denílson, pentacampeão da Copa em 2002, e do narrador Nivaldo Prieto.

A exemplo do jogo contra a Argentina, na sexta-feira, o internauta do UOL ainda poderá assistir a um programa especial no intervalo e após as partidas com a participação dos blogueiros Julio Gomes e Vitor Birner.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos