Grêmio trata Arroyo como opção para eventual saída de titulares

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Nogi Kazuhiro/AFP

    Michael Arroyo (esq), 30 anos, está livre no mercado após deixar o América-MEX

    Michael Arroyo (esq), 30 anos, está livre no mercado após deixar o América-MEX

Michael Arroyo, 30 anos, está na pauta do Grêmio. Livre no mercado após deixar o América-MEX, o meia-atacante é tratado como alternativa de mercado em caso de transferência de algum jogador do atual grupo comandado por Renato Gaúcho. Nas últimas semanas, o Tricolor avançou e levantou as condições de um possível negócio.

A ideia do Grêmio é ir atrás de Arroyo somente se perder alguém. Luan é principal candidato a ser negociado pelo Tricolor. Mas Ramiro, Everton e Pedro Rocha também estão valorizados.

"Nós sabemos as condições, estamos analisando. Mas não tem nada encaminhado. Estamos analisando com cuidado. Temos uma janela pela frente, sabemos que os jogadores do Grêmio são cobiçados, temos sinalizações de observações e temos que ir com calma. Sabemos o que precisamos no momento, o grupo está muito bom. Consistente", disse Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio, em coletiva após a vitória diante do Bahia, nesta segunda-feira (12).

Equatoriano, Arroyo tem carreira agenciada pelo mesmo representante de Miller Bolaños. José Chamorro foi contatado pelo Grêmio nos últimos dias e relatou a situação do jogador. Sem vínculo no México, o atleta topa um contrato no Brasil. Na conversa, foi levantado o salário e demais termos para um acordo.

As características de Michael Arroyo agradam. Meia-atacante que atua pelos lados, com bom porte físico e chute forte. Cobrança de falta e finalizações de média e longa distância.

"Nós temos jogadores analisados para todas as posições. Quando surgir necessidade, sabemos onde recorrer. Vazou de alguma forma e então está se falando do Arroyo. Se houver necessidade, sabemos onde buscar", comentou Roman.

Luan, 24 anos, ainda não renovou contrato com o Grêmio. O atual vínculo vai até setembro de 2018 e a negociação para ampliar o compromisso corre desde fevereiro. No começo do ano, times chineses chegaram a indicar uma oferta oficial. A proposta não chegou. Mas na próxima janela de transferências europeias o contato é tratado como iminente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos