Ex-lateral do Vasco, M. Mendes já morou sob arquibancada de São Januário

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação / site oficial de Milton Mendes

    MIlton Mendes (de costas) com ex-companheiros de Vasco na década de 80

    MIlton Mendes (de costas) com ex-companheiros de Vasco na década de 80

Quem vê Milton Mendes à beira do campo, alinhado e elegante, não imagina a caminhada dura até a estabilidade atual. Ex-jogador, ele foi cria das divisões de base do Vasco e viveu embaixo da arquibancada de São Januário durante um período, morando em um alojamento para garotos do clube.

Natural de Criciúma, em Santa Catarina, Milton chegou na década de 1980 e, quando sentia saudade da família, ralava atrás de fichas telefônicas para ligar para os pais. Quem conta a história são os funcionários do Vasco que ajudavam o hoje treinador e hoje o veem no comando do time profissional.

Feliz por voltar ao clube que o projetou, Milton faz questão de demonstrar gratidão ao Vasco em suas entrevistas.

"Vivi aqui, na concentração, durante quatro ou cinco anos. O Vasco me ajudou a dar educação como garoto. Cresci, tive pessoas que me ajudaram muito no meu crescimento. Falar de São Januário é falar da minha casa. Sou muito grato ao Vasco", declarou em seus primeiros dias no comando do time.

Titular pedia substituição para Milton jogar

Divulgação / Site oficial do Milton Mendes
Paulo Roberto (e) e Milton Mendes (d) com as faixas de campeões cariocas de 87

Milton Mendes foi revelado pelo Vasco em 1984, quando o clube tinha nomes como Romário, Roberto Dinamite, Geovanni e Tita, entre outros. No meio de uma constelação, o ex-lateral direito era reserva de Paulo Roberto, que também teve passagens de destaque por Cruzeiro e Grêmio.

Hoje empresário de jogadores, Paulo Roberto relembrou a amizade com Milton e revelou uma curiosidade da parceria entre os dois.

"Minhas lembranças são as melhores possíveis. Eu tinha uma amizade com ele. Na época em que ele estava treinando o Atlético-PR, conversamos e ele até lembrou de algumas coisas que eu tinha esquecido. O Milton era mais novo [três anos], e aí quando tinha um amistoso ou um jogo mais fácil, eu avisava para ele que ia pedir para sair e ele entrava. É um cara muito gente fina. Tenho uma consideração muito grande, apesar de falar pouco agora", disse ao UOL Esporte.

Divulgação / Site oficial do Milton Mendes
Milton Mendes (em destaque) acima de um jovem Eurico Miranda na década de 80

Paulo Roberto destacou a força daquela equipe, que foi campeã carioca em 1987 e do Ramon de Carranza, na Espanha, em 1986, e fez elogios ao jogador Milton Mendes.

"Foi um dos melhores times que eu joguei. Tenho um carinho muito grande pelo Vasco, onde joguei por quatro anos. O Milton também teve uma participação importante naquela equipe. O time era bom, eu estava numa fase muito boa, fui para a seleção brasileira, mas quando ele jogava, ia muito bem. Era um bom jogador, precisava de uma sequência, algo que conseguiu depois que foi para Portugal", destacou.

Em Portugal, adquiriu cultura, elegância e conhecimento

Site oficial de Milton Mendes

O perfil atual de Milton Mendes se desenvolveu ao longo do período em que esteve em Portugal. Ele foi para o país lusitano em 1987 e rodou por diversos clubes até se aposentar em 2000, pelo Machico, equipe onde também deu o pontapé inicial na carreira como treinador no ano seguinte. Por lá, ainda ficou até 2008, totalizando mais de 20 anos na "Terrinha".

Em Portugal, além de construir família – seus filhos moram lá até hoje – Milton adquiriu estabilidade financeira, cultura, elegância (o que explica os ternos à beira do campo) e conhecimento. Dedicado, se tornou o único brasileiro a completar, com excelência, os quatro níveis do curso para técnicos da Uefa.

Apesar de toda a formação conquistada, o ex-companheiro Paulo Roberto revelou que Mendes ter se tornado treinador foi uma surpresa.

"Sinceramente, não [imaginava que Milton virasse técnico]. Até pela maneira que ele era. Era bem brincalhão, extrovertido... Sinceramente, não notava isso nele", disse, posteriormente tecendo elogios ao seu trabalho: "É um cara que sempre foi bem centrado nas coisas, tem os conceitos da Europa como treinador e tem dado certo nos clubes. Torço muito por ele. Tem muita capacidade".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos