Ex-presidente do Inter reclama de suspensão: "É difícil brigar com a CBF"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeremias Wernek/UOL Esporte

    Presidente do Inter, Vitório Piffero, está suspenso de suas atividades pelo STJD

    Presidente do Inter, Vitório Piffero, está suspenso de suas atividades pelo STJD

O ex-presidente do Internacional, Vitório Píffero, reclamou da pena de multa de R$ 90 mil e suspensão de 555 dias até aplicadas após o julgamento do uso de e-mails adulterados no 'caso Victor Ramos'. Em tom de desabafo, ele disse que brigar com a CBF é algo muito complicado.

"É muito difícil e amargo brigar com a CBF. É uma lição terrível. O futebol é totalmente dinâmico. Hoje está tudo bem, amanhã não está mais, e vice-versa. Espero que o nosso time volte a nos dar alegrias. Participei deste pior momento e também dos melhores do Internacional. Tenho certeza que sempre tentei fazer o melhor para o Inter", disse Vitório à Rádio Gaúcha.

O ex-mandatário reclama, ainda, do ocorrido em 2005 quando a anulação de jogos acabou prejudicando o Internacional no Brasileiro daquele ano.

"É difícil. Preferimos evidentemente, como todo brasileiro, que gosta de futebol, ver a CBF como uma confederação que engrandeça nosso futebol. Nós temos tido resultados em campo, mas temos tido fora de campo desajustes, não tem sido um mar de tranquilidade. Não só ao Inter. Mas é o que temos e os clubes têm que conviver com isso", atestou o dirigente.

Píffero ainda afirmou que irá recorrer da decisão. "Vou recorrer e tenho certeza que o Inter também", explicou.

Além da punição a Vitório, o Internacional pegou pena de multa de R$ 720 mil por conta do uso de tais documentos no processo. Ainda cabe a interposição de recurso, algo que não está definido pelo departamento jurídico do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos