Homem forte do Mundial de 2014, Ricardo Trade pode ser CEO da Copa América

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • ANTONIO SCORZA/AFP

    Ricardo Trade ocupou o mais alto cargo do Comitê Organizador Local da Copa (COL)

    Ricardo Trade ocupou o mais alto cargo do Comitê Organizador Local da Copa (COL)

Durou pouco mais de dois anos a passagem de Ricardo Trade como diretor executivo da Confederação Brasileira de Vôlei  (CBV).

Ao UOL Esporte, Baka, como é conhecido, confirmou o seu desligamento e admitiu que estuda a possibilidade de assumir o posto de CEO da Copa América de 2019, conforme publicado inicialmente pela "Folha de S. Paulo".

"Houve já uma conversa, mas estou estudando as possibilidade. Tenho muitas", disse ele.

Trade teve o mesmo cargo no Comitê Organizador Local (COL) da Copa das Confederações e na Copa do Mundo do Brasil. Antes já tinha trabalhado em postos-chave nos Jogos Pan-Americanos e na candidatura da Rio-2016. 

A Copa América ainda não tem suas sede definidas, mas a competição continental vai ser disputada em  sete cidades.

Em nota, a CBV confirmou a saída de Trade do cargo de diretor executivo conforme acordado com Walter Pitombo Laranjeiras, presidente da entidade. Radamés Lattari, até então diretor de vôlei de quadra da CBV, assumirá o cargo.

Também por meio de nota, a "CBF esclarece que a organização da Copa América 2019, que se realizará no Brasil, será feita de forma conjunta entre a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e o Comitê Organizador Local (COL). Este comitê será uma empresa independente, que ainda não foi formatada. O COL, ainda inexistente, não teve sua composição definida, nem cogitou a contratação de qualquer executivo para a sua administração".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos