Filial eslovaca será batizada de Fluminense e usará até escudo tricolor

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Ory Tibor/STK

    Samorin vai levar nome e agregar cores tricolores ao azul e branco do escudo original

    Samorin vai levar nome e agregar cores tricolores ao azul e branco do escudo original

Filial européia do Tricolor, o STK Samorin vai ficar mais com a cara e as cores do seu irmão brasileiro. A partir da próxima temporada eslovaca, a equipe vai ser oficialmente batizada como STK Fluminense Samorin.

Além da mudança na "carteira de identidade", um novo escudo está sendo desenhado. Na próxima versão do distintivo, o grená, o verde o branco serão agregados ao azul e branco originais, e a inscrição "Fluminense" também estará presente no novo emblema. A mudança do nome já foi encaminhada aos escritórios da Uefa, entidade que regula o futebol europeu.

"O nome é uma enorme conquista entre os objetivos desse projeto internacional, idealizado bem lá atrás pelo Marcelo Teixeira [gerente geral de futebol do Flu]. Ter Fluminense no nome oficial do clube, além de motivo de orgulho para qualquer tricolor, também é um passo importante na internacionalização da marca. Seremos o único clube do Brasil com seu nome de forma oficial na Europa", comemorou Marco Manso, diretor esportivo do STK Fluminense Samorin.

As mudanças, no entanto, não desvirtuam o objetivo central da parceria: oferecer aos jovens formados em Xerém uma espécie de estágio avançado no futebol europeu. A ideia é que os jogadores que passem pelo Samorin voltem mais completos para prestar seus serviços ao time profissional. Do elenco atual, Luiz Fernando, Marlon Freitas, Peu e Luquinhas já jogaram na Eslováquia.

Este modelo de incubadora de talentos é uma iniciativa única do Flu no futebol brasileiro, mas o clube buscou inspiração em projetos de grandes clubes como Milan, Arsenal, Manchester City e Ajax, que também mantêm iniciativas semelhantes mundo afora. O acordo entre as partes é de dez anos, podendo ser renovado se assim o Tricolor desejar.

"O objetivo é atingirmos o próximo nível em termos de equipe, buscar a diminuição da margem de erro individuais, seguir a estratégia e o planejamento. Tudo isso com baixo custo. Enfim, dar sequência no trabalho de desenvolvimento dos atletas, dos técnicos, do clube e avançar na implementação da metodologia profissional. O projeto do Fluminense na Europa tem o mesmo objetivo de outras grandes academias da Europa, que é a busca do último degrau no desenvolvimento de um jovem atleta", completou o finlandês Manso.

Bem distante da Eslováquia, o elenco profissional do Fluminense segue sua preparação para o jogo diante do Grêmio, quinta-feira, 21h, no Maracanã. Nesta quarta-feira, o técnico Abel Braga comanda o último treino antes do choque de tricolores. Envolvido em rumores de uma possível transferência para o Palmeiras, o atacante Richarlison ainda não tem presença confirmada no jogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos