Como duelo contra Neymar levou Barça a cobiçar lateral comparado a Bolt

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • AP Photo/Frank Augstein

Uma cria do próprio Barcelona virou alvo do time após dificultar a ação de Neymar. Trata-se de Héctor Bellerín, lateral direito do Arsenal, e com grande possibilidade de ser a primeira contratação do Barça para a próxima temporada.

Os confrontos em questão aconteceram nas oitavas de final da Liga dos Campeões, em 2016. O Barcelona venceu ambos os jogos – 2 a 0, no Emirates Stadium e 3 a 1, no Camp Nou -, mas especificamente no primeiro confronto, Neymar sofreu com a velocidade do marcador e venceu poucos duelos no mano a mano. Os dois gols do Barça foram marcados por Lionel Messi.

Com tanta ânsia na contratação, o Arsenal faz jogo duro. A proposta inicial de 23 milhões de euros por Bellarín foi recusada. O clube londrino busca ao menos o dobro para fechar o negócio.

Para facilitar a negociação, o Barcelona espera pela ação de Bellarín. Interessado na transferência, o lateral programou um encontro com o treinador do Arsenal, Arsene Wenger, para discutir o futuro. A prática foi a mesma tomada por Cesc Fabregas em 2011.

The flash

Bellerín tem 22 anos e ganhou fama pelas incríveis arrancadas sem a bola. A publicação inglesa BBC já o comparou com o homem mais rápido do mundo, o jamaicano Usain Bolt com dados que impressionam. O marcador de Neymar chegou a superar Bolt na velocidade inicial.

Foi em um duelo pelo Campeonato Inglês contra o Swansea nesta temporada que o lateral causou espanto com a velocidade atingida (ver vídeo acima) ao impedir o gol do adversário com uma incrível arrancada partindo do campo de ataque. No mesmo confronto, outro lance de superação à base de velocidade salvando a bola sobre a linha o consagrou e deu origem aos comparativos com Bolt.

A própria BBC divulgou estudos mostrando que na partida Bellerín levou 4.41 segundos para completar 40 metros. No recorde mundial do jamaicano Bolt, obtido em 2009, ele levou 4.64 segundos para completar o mesmo percurso.

"Obviamente que gostaria de correr ao lado do Bolt. Mas não há nada que eu possa fazer. Ele é o homem mais rápido do mundo", disse Bellerín à BBC.

A questão gerou debates também em outros meios de comunicação ingleses. Velocistas do país foram entrevistados. A ponderação feita foi de que Bolt larga parado, à espera de uma sinalização, enquanto Bellerín tem a vantagem de iniciar uma corrida em movimento.

Cria do Barcelona 

Bellerín é catalão e criado em La Masia, a consagrada categoria de base do Barcelona. No time sub-15 jogava como ponta direita, mas começou a receber críticas da comissão técnica por conta da baixa quantidade de gols e assistências. A análise foi um facilitador para que a transferência para o Arsenal aos 15 anos não fosse tão lamentada.

No Arsenal, foi o treinador francês Arsene Wenger que achou uma solução para corrigir o problema ofensivo e se aproveitar da incrível velocidade: o transformar em lateral direito. A missão foi aceita por Bellerín aos 19 anos.

No clube, o catalão ganhou respeito e um novo contrato até o fim de 2022. As atuações também o deixaram como candidato a uma vaga na seleção espanhol para Copa do Mundo de 2018. A disputa é com Carvajal, do Real Madrid e Juanfran, do Atlético de Madri.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos