Danilo reconhece: não estava jogando no Real o suficiente para ir à seleção

  • Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Ausente nas últimas convocações de Tite, o lateral direito Danilo reconheceu, em entrevista ao programa "Bem, Amigos", do SporTV, que não estava jogando o suficiente no Real Madrid para ser lembrado para integrar a seleção brasileira.

O jogador explicou que, na temporada encerrada em junho, atuou menos do que está acostumado e, por isso, entende perfeitamente a opção de Tite por outros laterais. Daniel Alves, Fagner e Rafinha foram os últimos escolhidos pelo treinador  

"Primeiro, é decisão do treinador, o Tite que decide, que escolhe quem vai ser convocado. E mais do que nunca estava acostumado a jogar 35, 40 jogos, e nesta temporada fiz 26 jogos. Para minha média não foi uma temporada onde joguei o que estou acostumado, tanto em qualidade como quantidade. Não estava jogando à altura de estar na seleção", disse.

A avaliação, porém, não tira a esperança de Danilo voltar a ser lembrado e disputar a Copa do Mundo de 2018. "No final da temporada eu consegui recuperar confiança e autoestima e estou louco para ter uma oportunidade de novo", disse.

Danilo também explicou o motivo de sua escolha em deixar o Porto em 2015 para jogar no Real Madrid. "Eu estava num momento bom no Porto, poderia escolher muitos clubes. Mas a partir do momento que o Real entrou na jogada, decidi por ele", explicou.

E a opção, em sua avaliação, foi mais do que correta, principalmente pela boa relação que tem com Zidane. "Uma coisa que eu acho muito bacana nessa minha relação com o Zidane, não só minha como de todos os jogadores, colocando em especial os brasileiros, é que ele tem uma admiração muito especial por nós. Pela nossa qualidade e pelo que conseguimos fazer de diferente", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos