Inter encaminha rescisão de contrato e saída de Ceará será oficializada

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Ceará (e) deve ter o mesmo destino de Alex (d) e rescindir contrato com o Internacional

    Ceará (e) deve ter o mesmo destino de Alex (d) e rescindir contrato com o Internacional

Uma longa reunião na manhã desta quinta-feira (22) confirmou uma tendência apresentada desde terça. Ceará encaminhou rescisão de contrato com o Inter. O jogador de 37 anos ficou quatro meses sem receber chances, entrou diante do Paraná, foi substituído, e não gostou da forma que foi tratado. Desabafou e dias depois encaminhou a saída do clube. 

A reportagem do UOL Esporte informou na quarta-feira que a tendência era realmente de saída. Ceará tinha disputado apenas as duas primeiras partidas da temporada, se lesionou, e quando voltou simplesmente foi 'arquivado'. Sem chances, treinava anônimo no Colorado aguardando nova chance. 

Ela apareceu de surpresa. Ele só foi avisado que jogaria contra o Paraná no dia do jogo durante uma das refeições da concentração. Entrou em campo e não conseguiu render o esperado no primeiro tempo. Algo justificável pelo tempo que não disputava um jogo oficial. 

E a irritação veio no intervalo. Em vez de insistir com ele, Guto Ferreira optou pela substituição, desagradando o jogador campeão da Libertadores, do Mundial e um dos principais ídolos da história recente do Inter. 

"Quando se fica tanto tempo sem jogar (Ceará atuou apenas nos dois primeiros jogos da temporada até agora) se precisa de tempo para ganhar ritmo. Os primeiros 45 minutos são para ganhar este ritmo, entrar no jogo. Fui surpreendido com a substituição. Então, obviamente que individualmente eu fui bem abaixo do que poderia render. É uma opção, não sei... O Guto não me disse porque. Deve ter sido pela má atuação. Ele deve ter as razões dele", reclamou o lateral.

Até o fim do dia, a direção do Internacional e o jogador irão debater a forma de proceder no rompimento do vínculo que iria até o fim deste ano. Contratado no meio do ano passado, ele fez 17 partidas em 2016 e três neste ano. Rapidamente se transformou em um dos principais líderes do elenco vermelho ao lado de Alex, que também rescindiu vínculo, mas no início do ano.

Ceará, inclusive, não trabalhou com o elenco na reapresentação, quarta-feira, e novamente nesta quinta não deve estar em campo no Centro de Treinamentos Parque Gigante. 

Para suprir a carência na lateral, inclusive, Claudio Winck, de 23 anos, foi chamado do elenco Sub-23 e passará por testes no principal. Além dele, Alemão - lesionado - e Junio também são naturais do setor. Danilo Silva, Edenílson e Fabinho podem atuar por ali improvisados. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos