Polícia do Paraná irá a SP ouvir agredido em briga de torcidas em Curitiba

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo

    Se comprovado que corintiano agredido provocou confusão, ele pode ser preso

    Se comprovado que corintiano agredido provocou confusão, ele pode ser preso

A Polícia Civil do Paraná irá até a cidade de São Paulo para ouvir Jhonatan José Gomes da Silva, que aparece em imagens sendo agredido por vândalos ligados à torcida Império Alviverde, organizada do Coritiba, antes da partida do time paranaense contra o Corinthians, em Curitiba, no domingo dia 18 de junho.

Os agentes de polícia de São Paulo já localizaram Gomes e está marcada uma oitiva para que ele dê sua versão dos fatos. "Vamos com a equipe para SP na segunda-feira (26) para ouvi-lo", confirmou Clóvis Galvão, delegado de polícia responsável pelo caso. Torcedor do Corinthians, Jhonatan Gomes estava em frente à loja da torcida organizada coxa-branca quando tudo aconteceu. A suspeita da polícia, mediante imagens coletadas, é a de que os corintianos tentaram invadir a loja.

Gomes pode até ser preso, apesar de ter sido agredido. "Se ficar comprovada a participação dele, de que foi procurar confronto com a torcida do Coritiba, sim", comentou Galvão, que trouxe números definitivos sobre os agressores, todos a serem indiciados por tentativa de homicídio. "São sete agressores. Faltam dois serem identificados. Um foi preso em flagrante, outro ouvido e liberado e os demais estão no inquérito, vamos ouvir todos."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos