Recusado no mercado pelo alto salário, Ernando ressurge no Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Ernando recupera espaço no Inter após negociações frustradas com vários clubes

    Ernando recupera espaço no Inter após negociações frustradas com vários clubes

"Ernando está perto de deixar o Inter". Esta frase já foi repetida ao menos em cinco ocasiões neste ano. Clube após clube, equipes da Série A analisaram investir no zagueiro, que acabou permanecendo em Porto Alegre. O alto salário foi o principal impeditivo na maioria dos acordos. Agora, ele pode até receber nova oportunidade no time colorado.

Ernando jogou a partida contra o Santa Cruz, no último sábado, depois de passar um mês sem entrar em campo. Na última vez aparição na equipe, ainda havia falhado feio. Foi dele o gol contra que levou a final do Gauchão para os pênaltis, culminando com o título do Novo Hamburgo. Após o jogo, ele chorou muito nos vestiários.

Desde a queda do Inter para a segunda divisão, em 2016, o atleta de 28 anos está marcado. Os aficionados definiram ele e Paulão, que foi emprestado ao Vasco, como responsáveis diretos pelo mau desempenho do time. A rejeição vem apesar da defesa ter fechado o Brasileiro do ano passado como sétima melhor do torneio, bem melhor do que a 17ª posição geral do Inter.

Neste ano, foram nove jogos de Ernando no total. E já um protesto. Em fevereiro, os postes em frente ao Centro de Treinamentos do clube foram pichados com os dizeres "Fora Paulão" e "Fora Ernando". Tudo empurrava o jogador para uma saída do clube. A própria direção entendia que seria melhor para ele defender outra equipe. Longe do clima tenso, poderia render mais. Entretanto, não aconteceu.

Salário e negociações não avançam

O primeiro interessado foi o Corinthians, mas não houve uma proposta oficial. O time paulista mostrou-se assustado com os valores recebidos pelo defensor, próximos a R$ 300 mil por mês.

Depois veio o Fluminense. Abel Braga, técnico da equipe, sugeriu a contratação dele. Novamente, porém, os vencimentos atrapalharam. O Inter não queria dividir o custo e a negociação não avançou. O mesmo aconteceu com o Coritiba, que também esteve perto de firmar acordo.

Na negociação de Valdívia com o Atlético-MG, uma nova proposta para saída de Ernando foi formulada. Valdívia e Ernando por Erazo e mais um valor em dinheiro. Foi o mais distante de se concluir. O equatoriano não quis jogar no Inter, o Atlético-MG não seguiu com interesse em Ernando e acabou levando apenas Valdívia.

Por fim, quando trocou o comando técnico o Colorado tentou novamente envolver Ernando em uma negociação. A multa rescisória de R$ 500 mil de Guto Ferreira com o Bahia seria abatida com a liberação do jogador por empréstimo. Só que os baianos rejeitaram a proposta e acabaram recebendo o valor em dinheiro.

'Seca' de zagueiros e crise abrem chance

Agora, Ernando pode ser resgatado. Com Victor Cuesta lesionado e Ortiz em má fase, ele só não foi titular diante do Paraná, na terça-feira, por conta de um desconforto muscular. A tendência é que recupere espaço a partir desta semana. Desta forma, poderá atuar contra o Brasil de Pelotas no sábado.

A defesa do Inter não leva gol há dois jogos. Está sendo formada por Danilo Silva e Klaus, mas, independentemente disso, Ernando será resgatado como alternativa frequente para o setor.

"É difícil jogar depois de tanto tempo parado, mas estou tranquilo, fazendo meu trabalho e quero ajudar o Inter. Trabalhei sério e duro e quero continuar recebendo oportunidades", disse após a partida diante dos pernambucanos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos