Libertadores, Mineiro e gestão explicam manutenção de Roger no Atlético-MG

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Início ruim do Atlético-MG no Brasileirão faz Roger e seus jogadores serem pressionados

    Início ruim do Atlético-MG no Brasileirão faz Roger e seus jogadores serem pressionados

A campanha no Campeonato Brasileiro - 37% de aproveitamento em nove rodadas - acarreta em alguns questionamentos por parte da torcida sobre Roger Machado. O treinador, no entanto, segue bastante prestigiado nos bastidores da Cidade do Galo.

Alguns fatores explicam a manutenção do respaldo no treinador. A boa relação com os atletas, os objetivos alcançados no primeiro semestre e a confiança da cúpula no trabalho exercido pelo técnico gaúcho são pontos fundamentais.

O primeiro aspecto que sustenta Roger Machado no cargo é a gestão de vestiário. O comandante é querido pelo elenco. Mesmo os atletas mais badalados respeitam as decisões tomadas pelo gaúcho.

Antes do empate com o Sport, Luan seria liberado pela diretoria para ficar ao lado da filha, que precisou ser internada em um hospital da Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O jogador, no entanto, preferiu ir à Arena Independência para ajudar o técnico:

"Ninguém sabe, minha filha quase perdeu a vida ontem. Saí daqui às 11h da noite e a médica salvou minha filha. Eu pedi para ir ao jogo para ajudar o Roger. Aí ficou a mais nova em observação em casa. Quero agradecer à médica. Ela está internada, mas eu pedi para ir para o jogo. Tem de viver cada dia como se fosse o último. É por isso que dou carrinho, brigo pela bola. Eu queria treinar mais, briguei aqui por isso hoje. Eu quero treinar, porque sei que a gente precisa melhorar e dar a volta por cima. Sou feliz aqui", declarou o meia-atacante.

Mas o bom relacionamento de Roger com os seus comandados não é o único aspecto favorável. O bom desempenho no Campeonato Mineiro e na Copa Libertadores da América também são levados em conta pela diretoria.

O Galo venceu o torneio estadual sobre o arquirrival Cruzeiro ao aplicar 2 a 1 no estádio Independência e quebrar um jejum de vitórias no principal clássico local. Na principal competição continental, o time de Belo Horizonte faz uma campanha incontestável até aqui. Com 13 pontos conquistados em seis partidas, o Alvinegro Mineiro é a melhor equipe da fase de grupos e garantiu o direito de decidir todos os confrontos de mata-mata em seus domínios.

A campanha foi a melhor do chaveamento da Libertadores e garantiu ao Atlético a liderança do Grupo 6, à frente de Godoy Cruz, da Argentina, Libertad, do Paraguai, e Sport Boys, da Bolívia.

Por fim, há um fator que mantém Daniel Nepomuceno confiante de que o elenco pode render sob a batuta de Roger Machado. O trabalho feito pelo gaúcho no Grêmio é bem avaliado nos bastidores da Cidade do Galo. O que o treinador fez em Porto Alegre foi fundamental para a sua contratação e também é um dos aspectos que o mantém no cargo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos