Vasco tem decisão no tribunal e pode ficar sem principal arma: São Januário

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    São Januário tem feito a diferença para o Vasco neste Campeonato Brasileiro

    São Januário tem feito a diferença para o Vasco neste Campeonato Brasileiro

O Vasco terá uma importantíssima decisão a partir das 10h desta sexta-feira (23), e ela não se dará dentro de campo. Serão os advogados que defenderão o Cruzmaltino da possibilidade de ficar sem sua principal arma neste Campeonato Brasileiro: São Januário.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o clube no artigo 213 (não prevenir e reprimir as desordens de torcedores) por conta das confusões na arquibancada e na social do estádio na partida contra o Corinthians, dia 7 de junho. A pena prevista para este caso é a da perda de até dez mandos de campo.

Na ocasião, uma série de brigas nos dois setores aconteceu após manifestações contrárias ao presidente Eurico Miranda. Torcedores acusaram seguranças do clube de agressão.

A arbitragem citou o episódio na súmula e o relato foi anexado à denúncia: "Ao término do jogo, ocorreu um princípio de tumulto entre torcedores do Vasco, localizado ao lado oposto do banco de reservas, o policiamento agiu para controlar a confusão rapidamente. Segundo o comandante do policiamento Sr Major Silvio ao menos uma pessoa foi detida".

Vale lembrar que os 12 pontos conquistados pela equipe no Campeonato Brasileiro até aqui foram todos conquistados dentro de São Januário. São quatro vitórias e uma derrota no estádio na competição. Como visitante, o time ainda não pontuou.

Goleiro e um dos líderes da equipe, o goleiro Martín Silva diz que não quer nem imaginar a hipótese de perder o mando de campo: "É uma suposição. Tem de esperar alguma sanção. Seria lamentável perder a ajuda da torcida".

Milton Mendes também será julgado

Os advogados vascaínos não defenderão somente o clube como também o técnico Milton Mendes, que responderá em dois artigos. No 258 (conduta contrária à disciplina e ética desportiva), pela expulsão contra o Grêmio, e no 191 (deixar de cumprir a automática) por, supostamente, passar instruções à comissão técnica no jogo contra o Corinthians, quando estava suspenso. A pena prevê um gancho de até seis partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos