Aranha dispara contra Tchê Tchê: "Só é valente até tomar o cartão"

Do UOL, em São Paulo

A vitória da Ponte Preta sobre o Palmeiras neste domingo (25) teve confusão em seus minutos finais. Renato Cajá se deu um tapa no rosto de Tchê Tchê, que foi para cima do adversário. O árbitro Wagner Reway expulsou ambos, e o goleiro Aranha correu para tirar o palmeirense de campo. Na saída, o pontepretano desabafou sobre o desentendimento.

"Ele [Tchê Tchê] só estava atrapalhando o andamento do jogo. É um menino ainda. Se ele estava tão valente, porque agora quando acabou o jogo ele não veio brigar?", questiona o experiente goleiro de 36 anos, em entrevista ao "SporTV".

"É esse tipo de valentia que atrapalha o futebol: você só é valente até tomar o cartão, aí depois que termina o jogo a valentia acaba. Se você quer brigar, então depois briga, não fique atrapalhando o jogo, deixando feio para quem está assistindo. Fica fingindo que quer brigar porque sabe que todo mundo vai segurar, isso é feio", opina Aranha.

A partida teve um quê de nervosismo na reta final, quando a Ponte Preta buscava o empate. O zagueiro Rodrigo foi expulso no último minuto do tempo regulamentar, e a confusão entre Cajá e Tchê Tchê se deu pouco depois.

"A gente sai triste pelo resultado, o jogo merecia mais do que aconteceu", continua Aranha. "Acho que o Palmeiras não precisa disso, a arbitragem não precisa disso. Não tivemos capacidade para empatar e virar, mas o time tentou e correu bastante."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos