"Quase turco" estreia e dá vitória à Alemanha na Copa das Confederações

Do UOL, em São Paulo

A DFB (sigla que designa a federação de futebol da Alemanha) teve de correr para não perder Karem Demirbay. A despeito de ter nascido no país, o armador de 23 anos tem ascendência turca e defendeu a seleção otomana em categorias de base. Chegou a ser convocado para a equipe principal em 2017, mas foi "resgatado" antes de participar das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia. Neste domingo (25), Demirbay fez seu primeiro jogo pela equipe nacional germânica na Copa das Confederações. E foi justamente ele o responsável por abrir caminho para uma vitória por 3 a 1 sobre Camarões, na última rodada da fase de grupos.

O triunfo colocou a Alemanha no primeiro lugar do Grupo B da Copa das Confederações. Com um elenco alternativo e apenas três remanescentes do elenco que conquistou o Mundial de 2014 no Brasil – Shkodan Mustafi, Mathias Ginter e Julian Draxler –, o time dirigido por Joachim Löw chegou a sete pontos e agora vai encarar o México nas semifinais.

A outra vaga na decisão da Copa das Confederações será decidida em um duelo entre Portugal, dono da melhor campanha do Grupo A, e Chile. Os sul-americanos chegaram à última rodada da fase de classificação com a mesma pontuação da Alemanha e uma vantagem nos critérios de desempate, mas empataram por 1 a 1 com a Austrália neste domingo (25) e acabaram superados.

Técnico chega a 150 partidas no comando da Alemanha

A classificação para as semifinais não foi o único motivo para Joachim Löw festejar neste domingo. O técnico da Alemanha também atingiu uma marca expressiva e chegou a seu 150º jogo no comando da seleção alemã. É o segundo na história com mais apresentações no cargo.

Sem estrelas, Alemanha também deixa artilheiro fora de jogo

O técnico Joachim Löw decidiu usar a Copa das Confederações para fazer testes e preteriu algumas das principais estrelas da Alemanha. Nomes como Neuer, Hummels, Kroos, Özil e Müller sequer foram convocados para o torneio disputado na Rússia. Neste domingo, porém, o comandante germânico mostrou que a convocação alternativa não encerrou as análises. Como a classificação para a fase seguinte já estava encaminhada, aproveitou para usar alguns nomes que ainda não haviam aparecido no torneio e não escalou atletas como Goretzka e Stindl, que entrou na rodada como artilheiro do certame.

Camarões aproveita testes e começa melhor

A seleção de Camarões soube tirar proveito do fato de ter enfrentado uma seleção bastante modificada. Além disso, teve mais ímpeto – os africanos precisavam vencer por pelo menos dois gols de diferença para avançar às semifinais.

A conjunção entre esses fatores proporcionou alguma superioridade aos camaroneses no início do duelo. Os alemães tentaram manter seu estilo de toque de bola e movimentação, mas foram pouco incisivos. Só chegaram ao gol aos 21min, quando Can finalizou com perigo, mas viveram de ações esporádicas em toda a etapa inicial.

Demirbay muda o jogo em Sochi

A leve superioridade de Camarões, tônica do primeiro tempo, ruiu em uma jogada de Demirbay. Aos 2min da etapa final, o "quase turco" tocou para Draxler, que recebeu de costas para o gol e devolveu de letra. O toque de classe deu espaço ao camisa 10, que dominou, conduziu a bola e finalizou de pé direito para acertar o ângulo esquerdo de Ondoa e fazer 1 a 0.

Partiram de Demirbay as principais ações ofensivas da Alemanha no segundo tempo. Mais perto de Draxler, o camisa 10 foi um dos protagonistas da equipe europeia no setor ofensivo.

Camarões fica com um a menos

Além das ações individuais do camisa 10 da Alemanha, uma expulsão mudou o ritmo do segundo tempo aos 18min. O árbitro colombiano Wilmar Roldán chegou a atribuir um cartão amarelo a Siani, mas mudou de ideia após ter consultado o sistema de vídeo e acabou dando um vermelho para Mabouka, que havia sido o responsável por uma falta sobre Can.

Werner começa a aparecer e faz o segundo

Dois minutos depois da expulsão, Kimmich fez jogada individual e cruzou na cabeça de Werner. Sem muito jeito, o centroavante se abaixou e conseguiu desviar para as redes: 2 a 0 para a Alemanha.

Camarões reage depois da desvantagem

A Alemanha era superior tecnicamente, tinha mais força no contragolpe, contava com um homem a mais em campo e fez 2 a 0. Tudo levava a crer que a partida estava decidida, mas foi justamente nesse momento em que a seleção de Camarões reagiu. Com menos responsabilidade e muita velocidade, os africanos chegaram a pressionar e aproveitaram um erro do goleiro Ter Stegen, do Barcelona, para descontar. Aos 33min, após cruzamento da direita, Aboubakar se antecipou ao camisa 22 e desviou de cabeça no primeiro pau.

Três minutos depois, contudo, a Alemanha contrariou novamente o cenário que parecia claro na partida. Quando a seleção de Camarões era melhor, os europeus chegaram ao terceiro gol aos 36min, após jogada de Henrichs na direita. Werner recebeu dentro da área e mais uma vez só teve o trabalho de completar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos