Bahia sofre com má pontaria e chega a cinco jogos sem vencer

Do UOL, em Recife

  • Ricardo Rimoli/AGIF

    O Bahia marcou em apenas um dos últimos cinco jogos

    O Bahia marcou em apenas um dos últimos cinco jogos

Após duas vitórias nos dois primeiros jogos sob comando de Jorginho, o Bahia acumula cinco partidas sem vencer no Brasileirão – com apenas um ponto somado e três derrotas nos três últimos jogos.

O principal problema da equipe, que entrou na zona de rebaixamento após derrota por 1 a 0 contra o Flamengo neste domingo (25) na Fonte Nova, tem sido a má pontaria. O time toca bem a bola, cria boas chances, mas tem falhado sistematicamente em balançar as rede.

O dado que melhor exemplifica a crise ofensiva do Bahia é que nesses últimos cinco jogos sem vitória, o time marcou em apenas um deles: contra o Palmeiras, derrota por 4 a 2, também na Fonte Nova. Contra Flamengo, Corinthians, Coritiba e Grêmio, nada de gol.

"Depois daquilo que a gente viu, a gente está jogando muito bem, mas precisamos vencer os jogos. Precisamos sair dessa situação. Nossa equipe está desenvolvendo, criando oportunidades, com uma movimentação muito boa. É a realidade. A equipe joga muito bem, mas não está conseguindo... É importante, no futebol, colocar a bola para dentro", avaliou Jorginho após o revés contra o Flamengo.

Na partida, por exemplo, o Bahia finalizou 10 vezes, com apenas 30% dos chutes indo na direção do gol. No jogo anterior, derrota por 3 a 0 contra o Corinthians, já havia sido 17 finalizações erradas (com apenas um chute entre os paus).

"Precisamos trabalhar isso. Tenho falado algumas vezes, porque, desde que cheguei, a gente tem jogado segunda e quinta ou domingo e quarta. Agora teremos um tempo maior para trabalhar", destacou Jorginho, que admite a necessidade de reforçar o setor. "A diretoria também está atenta em relação às necessidades."

Sem Hernane "Brocador" por pelo menos mais um mês fora devido a uma fratura na perna, o Bahia conta com Edigar Junio, que atua como centroavante mas tem boa movimentação, e o ex-Corinthians Gustavo para o setor.

Outra ausência importante em meio à má sequência do Bahia foi a do meia Régis, com 11 gols em 22 jogos na temporada, que já está à disposição de Jorginho, mas ainda não autou como titular.   

"O Bahia tem feito bons jogos. Não temos conseguido traduzir em gols e triunfos. Eu acho que a gente tem que ter um equilíbrio emocional grande nesse momento, convicção naquilo que estamos fazendo. Ouvi o Diego Cerri nos dizer que total convicção de que as coisas são bem feitas aqui. Se analisar como o Bahia tem jogado, tem sido protagonista nos jogos, mas não tem conseguido traduzir em gols. Tem que fazer acontecer o mais rápido possível, porque senão aperta. Temos que virar o turno numa colocação melhor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos