Grêmio blinda time e define estratégia para série decisiva: vai usar mistão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

Não deixar a derrota em casa abalar o time e preservar titulares no Brasileirão. Essas são as duas estratégias do Grêmio às vésperas de uma sequência de jogos pesada e decisiva. Nos próximos 10 dias, o time entrará em campo por três competições diferentes e em duas delas iniciará duelos eliminatórios.

Na quarta-feira, o jogo é pela Copa do Brasil contra o Atlético-PR. E na terça da semana que vem, diante do Godoy Cruz-ARG fora de casa, pela Libertadores.

Para aguentar a maratona, um time alternativo será escalado contra o Palmeiras, em duelo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será em São Paulo, no sábado.

"Temos um jogo difícil na Libertadores, terça-feira, e ninguém aguenta. Não gostaria de poupar, mas eu sou obrigado a poupar. O desgaste psicológico é maior por ser mata-mata", disse Renato Gaúcho logo após o jogo com o Corinthians.

A lista de atletas que acumulam desgaste é grande. Pedro Geromel, Kannemann, Michel, Ramiro, Arthur, Luan e Pedro Rocha estão entre eles. O que todos os atletas têm em comum é uma missão: não deixar a primeira derrota como mandante no ano afetar o psicológico.

Foram sete jogos sem perder. E o número aumenta se a derrota para o Sport, com time reserva, for retirada da conta. Aí, a invencibilidade chega a 11 partidas. Por isso os próprios jogadores iniciaram processo para evitar abalo com o revés em casa.

"Uma hora a gente ia ser derrotado, é ter tranquilidade para absorver isso o mais rápido possível", disse Edilson, um dos líderes do grupo de jogadores. "A gente vai dormir com a cabeça pesada, fizemos de tudo para isso não acontecer e aconteceu. Com certeza não vamos nos abalar", corroborou Geromel, outro dos representantes do elenco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos