Sensação de Israel tem presidente mulher, estádio no deserto e mira Europa

Do UOL, em São Paulo

  • Clive Rose/Getty Images

    Jogadores do Hapoel antes de duelo contra o Southampton (ING), pela Liga Europa

    Jogadores do Hapoel antes de duelo contra o Southampton (ING), pela Liga Europa

O time ainda não é muito conhecido fora de Israel, mas merece atenção. Muita atenção. Situado à beira de um deserto entre a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, o Hapoel Be'er Sheva, atual bicampeão de Israel, tem uma trajetória recente de fazer inveja a muito clube. E boa parte disso se deve a uma mulher: Alona Barkat.

Proprietária do clube desde 2007, quando investiu cerca de R$ 6 milhões na compra, Alona comandou uma revolução esportiva na equipe que já afeta até a cidade de Beersheba (ou Be'er Sheva). Pobre e carente de investimentos, o local vive boa parte de seus raros momentos de euforia quando o time entra em campo.

Campo que, inclusive, destoa da realidade da cidade. Se antes jogava no Estádio Vasermil, agora o Hapoel Be'er Sheva recebe os adversários no moderno Estádio Turner, inaugurado em setembro de 2015 com capacidade para 16 mil pessoas.

Reprodução
Estádio Turner, do Hapoel, fica à beira do deserto em Israel

O complexo onde a nova arena foi erguida conta ainda com um ginásio, um campo de treino e uma piscina. E tudo isso fica à beira do deserto, onde dezenas de ônibus costumam levar os torcedores da cidade e de localidades próximas, algo totalmente novo para time e cidade.

Em 2007, quando Alona Barkat, mulher de Eli Barkat, um bilionário da tecnologia, assumiu a presidência do clube, o Hapoel Be'er Sheva amargava a segunda divisão e convivia com críticas da torcida. Cenário totalmente diferente dos últimos dois anos. O time conquistou em 2016 seu primeiro título nacional ao vencer o Campeonato Israelense e repetiu a dose neste ano.

Com isso, novos sonhos passaram a fazer parte de dirigentes, jogadores e torcedores. E o atual é disputar a fase de grupos da Liga dos Campeões. No ano passado, faltou apenas um gol para isso acontecer. O Hapoel passou por duas fases das eliminatórias, mas caiu para o tradicional Celtic na última antes rodada antes da fase de grupos. No placar agregado, 5 a 4 para os escoceses.

Mesmo assim, a aventura por campos famosos continuou rendendo. Na Liga Europa, o Hapoel ficou em segundo lugar no seu grupo, com direito a duas vitórias sobre a Internazionale de Milão. No entanto, na fase seguinte, que antecedia as oitavas de final, perdeu para o Besiktas, da Turquia.

O próximo desafio da Liga dos Campeões já tem data e adversário definidos. O Hapoel Be'er Sheva enfrenta o Honved, da Hungria, nas rodadas de 11-12 e 18-19 de julho. Alona Barkat, apelidada de Rainha do Deserto, verá o poder de fogo de seu time, que, por enquanto, tem oferecido uma sequência de alegrias históricas para sua torcida e sua cidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos