Galiotte aproveita licença de 20 dias para conversar com Barça por Vitinho

José Edgar de Matos e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Divulgação/Palmeiras

    Mesmo de licença, Galiotte visitará o Barcelona para tratar sobre a negociação de Vitinho

    Mesmo de licença, Galiotte visitará o Barcelona para tratar sobre a negociação de Vitinho

A partir do próximo sábado, Mauricio Galiotte tirará uma licença de 20 dias do cargo de presidente do Palmeiras. Durante este afastamento, segundo apurou a reportagem do UOL Esporte com pessoas próximas ao dirigente, o mandatário aproveitará uma viagem a Barcelona para estreitar os laços com o Barça e acertar detalhes da ida do jovem meia Vitinho para o time B do clube espanhol.

Barcelona e Palmeiras avançaram na negociação pelo jovem de apenas 19 anos, que, na atual proposta exibida pelos catalães, permaneceria um ano no time B antes de ser comprado, caso agrade nos gramados espanhóis.

A diretoria do time alviverde fixou o preço de 15 milhões de euros (R$ 56 milhões) para vender a revelação daqui a um ano. Restam detalhes sobre o empréstimo para a negociação ser finalizada.

Além de resolver as pendências sobre a ida de Vitinho, Galiotte buscará também estreitar laços na parceria ensaiada pelos dois clubes. Em fevereiro, o dirigente viajou com Alexandre Mattos para Barcelona e firmou um acordo de proximidade com a equipe espanhola.

Na mesma visita, os dirigentes seguraram o zagueiro Yerry Mina até o fim do ano. O Barcelona tem preferência na compra do defensor e sinalizara anteriormente o interesse de contar com o colombiano já para a próxima temporada, que terá início em agosto.

Sem Galiotte, o primeiro-vice Genaro Marino Neto assumirá as funções do mandatário. Presente na alta cúpula executiva desde a Era Paulo Nobre, Genaro possui divergências políticas com o atual mandatário, como na questão sobre a legalidade de Leila Pereira, proprietária da Crefisa, no quadro de conselheiros palmeirenses.

Na sessão que confirmou a eleição da empresária ao Conselho Deliberativo do Palmeiras, Genaro Marino votou contra Leila, assim como Victor Fruges e José Carlos Tomaselli, terceiro e quarto vices de Mauricio Galiotte, respectivamente.

Apenas Antonino Jesse Ribeiro, segundo vice, seguiu a linha de raciocínio de Mauricio Galiotte e apoiou a entrada da proprietária da Crefisa como conselheira.

Em contato com a reportagem, a assessoria de imprensa do Palmeiras confirmou a licença tirada por Mauricio Galiotte. Sobre a viagem a Barcelona, o clube limitou-se a dizer que o período de ausência do presidente deve-se a apenas "questões particulares".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos