Palmeirenses exaltam empate na raça e lamentam apagão no 1º tempo

Do UOL, em São Paulo

O empate diante do Cruzeiro arrancado em 20 minutos no 2º tempo encheu os palmeirenses de orgulho, mas não apagou a péssima atuação do time no 1º tempo. O empate em 3 a 3 mantém a decisão para o jogo de volta, em Minas Gerais, aberta.

Dudu, autor de dois gols, disse que a atuação nos primeiros 45 minutos quando o time saiu perdendo por 3 a 0 não tem explicação e não pode voltar a acontecer.

"A gente vacilou muito no primeiro tempo e não tem explicação. Dentro de casa tomar gol de contra-ataque é coisa que não pode acontecer. Mas conseguimos empatar e estamos dentro da competição. Temos condições de ir em Minas e ganhar. A equipe está viva na competição", afirmou o camisa 7 em entrevista ao Sportv.

"O primeiro tempo foi muito abaixo. Até tivemos um bom começo, mas a gente tomou um gol e desestabilizou. Vamos descansar e pensar no Grêmio (jogo de sábado pelo  Brasileirão) porque precisamos subir mais na tabela", completou.

Thiago Santos seguiu a mesma linha de raciocínio e disse que a marca deste time será sempre buscar o resultado até o último minuto.

"O mais importante foi buscar o empate com três gols e é muito difícil isso. Batalhamos até o final e estamos vivo. No segundo tempo, a gente mostrou a cara do time. O importante é buscar e não parar de lutar", disse o volante.

 Zé Roberto também destacou a importância de manter a invencibilidade que já dura desde julho de 2016 dentro do Allianz Parque. "Foi um segundo tempo de atitude, coisa que não fizemos no primeiro. O que prevaleceu hoje foi o nosso segundo tempo. Se a gente mantiver essa força e esse foco, vai ser difícil perder em casa. Fica tudo aberto agora". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos