Pensando em privacidade, Tite afunila busca por sede da seleção na Rússia

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/ MoWa Press

Mesmo com a seleção brasileira fora da Copa das Confederações, o técnico Tite está na Rússia para acompanhar o torneio e planejar a logística para a Copa do Mundo de 2018. Em entrevista ao "SporTV", o treinador comentou ter assistido à maioria das partidas da competição e afirmou já ter dois lugares candidatos a receberem o Brasil durante o Mundial do ano que vem.

"Quando voltarmos a Sochi, também vou fazer esse acompanhamento para fazermos essa definição. Tem dois locais que atendem bem, tem dois aspectos importantes: qualidade e privacidade para o trabalho desenvolvido. A partir daí, vem acomodações, logísticas. Mas essa é a minha prioridade", afirmou o treinador, que quer um local bem equipado onde a seleção possa trabalhar com discrição durante a Copa.

O técnico disse que ele e parte de sua comissão acompanharão 15 dos 16 jogos da competição, em busca de "amostragem das equipes". Tite comentou: "A gente vê como o Chile joga, como a Alemanha joga mesmo com apenas alguns jogadores do seu grande grupo".

Tite também falou sobre as possíveis mudanças de clubes dos jogadores que tem sido convocados à seleção. O treinador disse que torce para que os atletas "tenham estas decisões importantes, para clubes importantes, para que possam se desenvolver e possam estar sempre na plenitude da forma física".

Nomes como Paulinho e o lateral esquerdo Alex Sandro, chamados recentemente pelo técnico, estão envolvidos em especulações de transferências com a abertura do mercado europeu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos