Defesa cresce com entrada de Klaus e tira pressão do Inter por reforços

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Klaus melhorou desempenho da defesa do Internacional e direção freia reforços

    Klaus melhorou desempenho da defesa do Internacional e direção freia reforços

A defesa do Inter melhorou. Além do rendimento coletivo que gera marca de três jogos sem sofrer gols, o crescimento se deve também a entrada de Klaus. O ex-jogador do Juventude não viu a meta de Danilo Fernandes ser vazada uma vez sequer desde que passou a jogar. E o bom momento tira pressão do clube por reforços.

O Internacional chegou a acertar-se com Rodrigo Moledo, do Panathinaikos, mas o clube grego voltou atrás e resolveu rejeitar os termos previamente acertados. O defensor não veio e a direção colorada passou a avaliar a melhor investida para o setor.

Enquanto isso, as críticas que se lançavam sobre a retaguarda da equipe cessaram. Ruim no começo da temporada como a pior defesa do Campeonato Gaúcho e vazando repetidamente nos primeiros jogos da Série B, a zaga evoluiu repentinamente.

Coincidência ou não, a mudança ocorreu a partir da entrada de Klaus no time. Ele é titular desde o duelo contra o Santa Cruz e não viu um gol sequer contra o Colorado desde então. Ao todo, o defensor de 23 anos egresso do Juventude por empréstimo soma oito jogos pelo Inter, e em apenas quatro vezes o adversário marcou gols. A cada dois jogos com ele em campo, um gol do time rival.

Do fim da fila à titularidade

Klaus estava 'arquivado' no Inter. O zagueiro foi utilizado no princípio da temporada e depois de uma lesão perdeu espaço. Virou última opção no setor e só entrou na equipe diante do Santa Cruz por força de uma série de lesões e suspensões. Até minutos antes do jogo não seria ele a atuar, mas Danilo Silva, que acabou sentindo dores durante o aquecimento.

Mas desde que entrou na equipe, não saiu mais. Tanto que agora mesmo com o retorno de Victor Cuesta, deve seguir como novo dono da posição.

"Não tenho o que dizer (sobre o tempo parado). Estava trabalhando, esperando minha oportunidade. Nunca deixei de trabalhar e quando a oportunidade surgiu agarrei da melhor forma", disse o jogador em entrevista coletiva.

Direção freia busca por zagueiro

O bom rendimento do setor tirou a pressão do comando do clube por reforços. Sem sucesso com Moledo, o Internacional adota compasso de espera. "Estamos avaliando o mercado. Não temos pressa, até pelo bom rendimento da zaga", disse o vice de futebol, Roberto Melo, ao UOL Esporte.

Na Série B, o Inter levou sete gols em dez jogos, é a melhor defesa empatado com Juventude, América-MG, Paraná e Paysandu.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos