Mulher de Muralha presta queixa contra sites pornográficos

Leandro Carneiro e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e Rio de Janeiro

  • Reprodução/Instagram

    Tatuagem no braço de Tayrine é um dos argumentos da defesa

    Tatuagem no braço de Tayrine é um dos argumentos da defesa

Tayrine Seifert, mulher do goleiro Muralha, do Flamengo, prestou queixa-crime na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) contra sites pornográficos. O motivo do boletim de ocorrência seria um vídeo íntimo, distribuído pelo Whatsapp e replicado por páginas na internet, onde supostamente a modelo aparece se masturbando.

Segundo representantes da modelo, não é Tayrine quem está no vídeo. As imagens começaram a ser divulgadas pelo Whatsapp e rapidamente foram usadas por sites pornográficos utilizando referência à modelo e ao goleiro.

Além do vídeo, o grupo de mensagens enviado pelo Whatsapp ainda traz provocações ao goleiro e critica seu desempenho pelo Flamengo. Uma imagem dos dois juntos ainda era enviada com o vídeo.

Por isso, os representantes de Tayrine apresentaram a queixa na DRCI para identificar a origem desta montagem para tentar achar o responsável por ela - abrindo, então, uma ação contra a pessoa.

Identificados os responsáveis pelos sites, a tendência é que eles sejam notificados sobre as informações erradas sobre Tayrine e retirem os vídeos do ar. O advogado Aldo Giovani Kurle espera que as imagens sejam removidas até 24 horas após a notificação. Caso isso não aconteça, as páginas serão notificadas por danos morais.

A principal alegação da defesa para provar que não é Tayrine no vídeo é uma tatuagem que a modelo possui no braço. De acordo com o advogado, ainda é possível perceber nas imagens que o rosto é diferente.

"A primeira questão é vir a público e deixar claro que não é a Tayrine (esposa do Muralha) nas imagens. Ela tem uma tatuagem grande no braço, e a mulher que aparece nas fotos e vídeos, não. É bom conscientizar e alertar o público em geral que isso não é brincadeira, mas sim um assunto muito sério, que atinge e prejudica as famílias", declarou o advogado em um comunicado.

"Publicar e replicar essas fotos e vídeos, e fazer comentários depreciativos e insultuosos sem averiguar sua autenticidade, acarreta responsabilidades. E medidas já estão sendo tomadas tanto na esfera criminal, para averiguação dos responsáveis pelas publicações, quanto na cível, contra todos os sites de busca e de pornografia que estão mencionando equivocadamente que é a Tayrine. Estes serão notificados para retirar imediatamente qualquer menção a ela e ao Muralha, sob pena de responder por danos morais e por crime de difamação", concluiu.

A questão, no entanto, pode não ser tão simples. Caso estes sites estejam hospedados fora do Brasil, será necessário um acordo com os responsáveis. Se os mesmos não atenderem a solicitação de retirar as imagens, só um processo no país em questão pode solucionar o caso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos