Palmeiras comemora título do Sport e vive dia D para fechar com Diego Souza

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

A quinta-feira (29) pode ser decisiva para que o Palmeiras, enfim, encerre a novela da contratação de Diego Souza. O clube paulista aguardava a final do Campeonato Pernambucano, disputada na última quarta-feira, para fazer sua última investida no tão esperado atacante pedido por Cuca.

Ao mesmo tempo em que acompanhou o eletrizante empate com o Cruzeiro nas quartas de final da Copa do Brasil, a diretoria celebrou o título do Sport no Estadual em cima do Salgueiro. A aposta é que o clima de otimismo causado pelo título facilite a negociação.

Entre os mais confiantes no Palmeiras, já há quem diga que o anúncio é questão de tempo. Segundo eles, o negócio pode ser fechado na casa dos R$ 10 milhões. Vale destacar que não há nenhum acerto oficial e nenhum contrato pronto para ser assinado. 

Durante toda a semana, a cúpula da equipe pernambucana foi enfática ao dizer que o negócio não aconteceria. O presidente do Leão, Arnaldo Barros, chegou a dizer que a "multa era impagável" e deu o assunto por encerrado. O vice-presidente, Gustavo Dubeux, afirmou que tinha tido conversa com Diego e que a palavra final seria a do "fico". 

A diretoria do Sport ainda sinalizou que só abriria negociações com o Palmeiras caso o valor chegasse aos R$ 30 milhões, o que foi completamente descartado pelo presidente alviverde, Maurício Galiotte. 

A leitura do Palmeiras diante das declarações foi a de que o Sport estava se preservando para pensar apenas na final do Estadual. E ela parecia estar certa.

Logo após a confirmação do título, o discurso do Sport foi completamente alterado. Dubeux, que adotava tom definitivo, disse que "faria o máximo" para segurar o jogador. O próprio Diego Souza, em entrevista ainda no campo, não deu a palavra final e disse que "amanhã é um outro dia".

A vontade de Diego de jogar em esquema semelhante ao adotado por Tite na seleção, atuando no chamado "falso 9", e a boa relação entre o empresário do jogador, Eduardo Uram, com o diretor do Palmeiras, Alexandre Mattos, são fatores relevantes para que o otimismo cresça ainda mais pelos lados do time paulista.

Na última quarta, tanto Mattos quanto jogadores e membros da comissão técnica preferiram apenas despistar sobre o assunto. Nesta quinta, a agenda deve começar cedo para que o negócio seja concretizado o mais rápido possível. Caso volte a vestir a camisa alviverde, Diego poderá disputar a Libertadores e o Brasileirão, mas não a Copa do Brasil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos