Petros encara com naturalidade passado no rival e quer fazer história no SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo apresentou oficialmente o volante Petros como o seu novo reforço nesta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O volante assinou contrato de quatro temporadas, mas aguarda a regularização de sua documentação para ficar à disposição do treinador Rogério Ceni. Para selar o acordo, o São Paulo vai pagar ao Betis, da Espanha, 2,5 milhões de euros (R$ 9,2 milhões) por 50% dos direitos do atleta. Nos últimos dias, o clube acertou as bases com o empresário do jogador (Fernando Garcia) e o Corinthians, donos da outra parte dos direitos - sendo que o arquirrival manteve os seus 25% para uma futura revenda.

Petros tem 28 anos e disputou 66 partidas na Espanha, com dois gols marcados. Depois de passagens por alguns clubes, Petros despontou no Corinthians em 2014. Na temporada seguinte, o jogador se transferiu para o Betis. O fato de ter defendido o arquirrival é encarado por naturalidade pelo jogador.

"A questão é simples, sou muito grato ao Corinthians que me lançou ao futebol, isso faz parte de minha história e vida. Hoje, sou tricolor, defendo essa camisa e vou construir a minha história, que vai ser muito bonita, pode ter certeza", disse o jogador.

O volante realizou exames médicos nesta terça-feira e deixou boa impressão no departamento médico do clube. O atleta já foi integrado ao elenco e treinou com os novos colegas na quarta. Porém, ainda não há uma data para a sua estreia.

"Mantive a minha forma nas férias, não estou tão ruim fisicamente. Hoje, devo treinar com o restante do grupo. Isso [quando estreia] quem vai decidir é o treinador com a comissão técnica", afirmou o volante, que destaca o bom momento no futebol.

"Estou no melhor momento da carreira e falo isso porque sou muito exigente, analiso tudo que faço. Há quatro anos, estou em crescente na vida profissional. Vivi minha melhor fase na Espanha, estabilizado, com vida formada, e penso que, depois de quatro anos em grande nível, é o melhor momento da carreira. Sou um ser humano muito melhor e isso, aliado à técnica, me dá um grande momento."

Rogério Ceni detectou a necessidade de se contratar um volante neste segundo semestre. O treinador não poderá contar mais com João Schmidt, que tem vínculo com o São Paulo só até sexta-feira. Revelado nas categorias de base do clube, o jogador acertou a sua transferência para a Atalanta, da Itália - sendo que o Tricolor não receberá nada pela saída do meio campista.

O São Paulo tenta reforçar o seu elenco. Na segunda-feira (26), o clube anunciou a renovação dos contratos de Lugano e Júnior Tavares, além da contratação do equatoriano Arboleda. Já na última semana, o clube fechou com o argentino Jonathan Gómez, do Santa Fe, por três temporadas. O clube estuda ainda a contratação de mais um zagueiro e outro volante.

Por outro lado, o Tricolor perdeu muitas peças nas últimas semanas. Além de João Schmidt, Breno e Wellington foram emprestados ao Vasco, Luiz Araújo vendido ao Lille, da França, por 10,5 milhões de euros, e Maicon negociado com o Gatasaray, da Turquia, por 7 milhões de euros. Lucão, que demonstrou o desejo de sair, não integra mais o elenco.

"A diretoria está trabalhando muito bem, quando reforça o time é porque quer brigar coisas grandes. Reforça o elenco porque quer sair de onde está e atingir o patamar em que deve estar", afirmou Petros.

 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos