Iniesta começou a investir em vinho aos 16 anos e virou referência mundial

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • Reprodução/Twitter

    Iniesta e o pai (à direita) José Antonio provando vinho da Bodega Iniesta

    Iniesta e o pai (à direita) José Antonio provando vinho da Bodega Iniesta

Ao ser promovido ao profissional do Barcelona aos 16 anos, em 2000, Andrés Iniesta resolveu contribuir com um sonho do pai José Antonio: o de ter uma vinícola. O investimento foi o de comprar uma propriedade de 300 hectares na pequena cidade Fuentealbilla, na província de Albacete, terra do jogador. O negócio ganhou proporções gigantescas e prêmios de melhor Bodega do Mundo por diferentes avaliadores.

O pai de Iniesta cuidava da produção de uvas para empresas desde os anos 90. Fabricar o próprio vinho só passou a ser possível depois do investimento do filho. Hoje, a Bodega da família produz 1,3 milhão de garrafas anualmente.

"Desde pequeno eu acompanhava a paixão do meu pai pelas uvas, o vinho. Isso faz parte da cultura da minha família e da região que cresci. Fomentar a economia com esse negócio que a cidade tanto merece é algo que quero fazer toda minha vida. Algo que quero cuidar ao deixar o futebol", comentou Iniesta em evento recente de lançamento de um novo vinho, em Barcelona.

Com 33 anos e contrato com o Barcelona até julho de 2018 – negocia a renovação por mais dois anos -, Iniesta deixa a Bodega sobre supervisão do pai. No entanto, no período de férias, o meia programa dias em Fuentealbilla com a intenção de acompanhar o negócio.

A vinícola do espanhol tem uma variedade de 15 tipos de vinho, e 60% da produção é destinada à exportação. Os valores das garrafas na Espanha variam de 4,60 a 20,90 euros (entre R$ 15 e R$ 75).

Divulgação

"A ideia de beber algo que sai da sua terra é gratificante. O negócio vira secundário quando se tem prazer", comentou Iniesta.

O sucesso da Bodega Iniesta faz a empresa contar com mais de 150 trabalhadores, quase todos da região de Fuentealbilla. O local possui cerca de 500 hectares de cultivo de uvas.

Para expandir a marca os vinhos de Iniesta passaram a contar com a cara do jogador no rótulo a partir de 2010. O meia havia acabado de ganhar projeção internacional ao marcar o gol do titulo da Copa do Mundo com a Espanha.

Com tanta fama, a vinícola de Iniesta passou a ganhar prêmios de peso. O conceituado alemão Golden League, dado para Bodegas com mais de 500 hectares de plantação, escolheu a do jogador como a melhor do Mundo em 2016. Mais de 30 prêmios de diferentes nacionalidades já foram recebidos.

"Claro, ganhou uma proporção maior do que a imaginada, e agora não vamos parar. A família Iniesta terá sua fama também pelo ramo do vinho", garantiu o meia do Barcelona.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos