Quem é o "talento do século" que eliminou México e está na mira de gigantes

Do UOL, em São Paulo

O México de Juan Carlos Osorio apresentou dificuldades contra um jogador em específico na derrota para a Alemanha na última quinta-feira: Leon Goretzka. Com apenas 22 anos, o meia do Schalke é uma das grandes esperanças da seleção europeia para o futuro e marcou dois gols na vitória por 4 a 1, na semifinal da Copa das Confederações.

No Schalke 04 desde 2013, Goretzka desperta interesse de grandes nomes do futebol europeu para a próxima temporada. Uma das equipes seria o Arsenal, que estaria disposto a desembolsar 21 milhões de libras (R$ 90 milhões) para contratar o jogador.

A imprensa alemã chegou, inclusive, a noticiar que o jogador já estava fechado com o Bayern de Munique. Ele, porém, negou em seu Facebook: "Há rumores, suposições e especulações. Única coisa que posso dizer é que tudo que foi publicado está errado. Vocês ficarão sabendo quando algo acontecer".

Na última temporada, Goretzka foi um dos destaques na fraca campanha do Schalke 04, 10º colocado no Campeonato Alemão. Em 39 jogos, entre torneio nacional e Liga Europa, foram oito gols e quatro assistências.

"Talento do século"

O início impressionante nas categorias de base do Bochum, da Alemanha, começou a fazer a fama de Goretzka. Quando estava no sub-17, marcou seis gols em sete jogos. No sub-19, foram 11 bolas na rede em 15 partidas. O desempenho fez com que subisse à equipe profissional do Bochum em 2012, aos 17 anos.

Logo que subiu ao profissional, Goretzka foi treinado por Peter Neururer, que se deslumbrou pelo meia, o chamando de "talento do século". Elogio parecido foi feito por Darius Wosz, técnico que também trabalhou com o jovem no modesto clube alemão.

"Ele é um jogador excepcional, nunca vi nenhum jovem como ele. Ele tem uma cabeça boa, é maduro, nada o distrai", afirmou certa vez.

Karsten Neitzel, também ex-técnico do Bochum, foi ainda mais longe. "Nunca vi um jogador de 18 anos com tanta classe e vontade. Esse garoto vai encontrar seu caminho nas melhores equipes do mundo".

Lesões atrapalham vida na seleção

Felipe Oliveira/Getty Images

O nome de Goretzka poderia ser mais conhecido no Brasil não fosse as lesões. Em 2014, ele estava na pré-lista de Joachim Löw para a Copa do Mundo. Uma contusão após o empate em 0 a 0 com a Polônia, sua estreia na Alemanha principal, fez com que o meia fosse cortado da lista de postulantes a uma vaga no Mundial.

Dois anos mais tarde, uma nova lesão e outra chance de destaque perdida. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Goretzka era camisa 10 e dono da faixa de capitão da Alemanha. Logo na estreia contra o México, no entanto, o meia machucou o ombro e pôs fim em sua participação no torneio do Rio de Janeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos