Sem fatia do Corinthians, SP se arma para ter 100% dos direitos de Petros

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo

    Petros foi apresentado na última quinta-feira e ganhou a camisa 6 do Tricolor

    Petros foi apresentado na última quinta-feira e ganhou a camisa 6 do Tricolor

O São Paulo já anunciou, apresentou e regularizou Petros, mas a contratação do volante ainda pode ter mais novidades. Depois de pagar 2,5 milhões de euros para comprar os 50% dos direitos econômicos que estavam vinculados ao Betis, o Tricolor agora se arma para ter a totalidade dos direitos do atleta de 28 anos.

Até os são-paulinos entrarem no negócio, Petros tinha direitos divididos entre Bétis (50%), Corinthians (25%) e empresários (25%). Os tricolores já têm a parte que pertencia aos espanhóis e, como o UOL Esporte mostrou na última sexta-feira, o Corinthians abriu mão de sua fatia para abater dívida com o SEV Hortolândia, time vinculado ao empresário Fernando Garcia.

O próximo passo do São Paulo é pagar Garcia pelos 50% restantes - o agente ainda precisaria repassar parte do dinheiro a outro empresário. Estima-se que o acordo seja selado por 1,5 milhão de euros. Assim, o total da transação para Petros ser 100% do Tricolor ficaria em 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 15 milhões).

A dívida do Corinthians com o SEV Hortlândia girava em torno de R$ 4 milhões, relativos às negociações do zagueiro Vilson, do meia Matheus Pereira e do próprio Petros. O São Paulo, nesta janela de transferências, já havia pagado R$ 6,6 milhões pelo zagueiro Robert Arboleda e mais R$ 2,6 milhões pelo meia Jonathan Gómez.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos