Pintado será o treinador interino do São Paulo no clássico com o Santos

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo

    Pintado será o responsável por comandar o São Paulo no clássico

    Pintado será o responsável por comandar o São Paulo no clássico

De maneira interina, Pintado será o treinador do São Paulo no clássico deste domingo, na Vila Belmiro, com o Santos. Mesmo que a diretoria contrate um substituto para Rogério Ceni no decorrer desta semana, a tendência é de o auxiliar ser o responsável por dirigir a equipe. Nesta segunda-feira, no Morumbi, a cúpula está em reunião para definir qual estratégia será adotada.

Essa não será a primeira vez que Pintado assumirá o cargo. No ano passado, quando Ricardo Gomes foi demitido, nas últimas rodadas do Brasileiro, ele dirigiu a equipe. Antes, ele havia substituído Edgardo Bauza quando o argentino cumpriu suspensão em jogo contra o América-MG.

Os nomes mais cotados são os de Dorival Júnior e Marcelo Oliveira. No entanto, nenhum dos dois disse ter conversado com o São Paulo até este momento. Rogério Ceni foi comunicado em reunião no Morumbi, nesta segunda-feira de manhã, de que não seria mais o treinador da equipe profissional. No encontro estavam presentes o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o diretor executivo de futebol, Vinícius Pinotti. 

"O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados", declarou o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva na nota oficial. Leco convocou reunião no CT da Barra Funda na manhã desta segunda-feira e o técnico encarou com naturalidade a decisão da diretoria.

Nos 37 jogos à frente do São Paulo, Ceni somou 14 vitórias, 13 empates e dez derrotas, além de 55 gols pró e 42 gols contra e 49,5% de aproveitamento. A princípio, pelos números, o clube teria de pagar a multa rescisória de R$ 5 milhões ao técnico. Teoricamente, ela só seria cancelada caso o aproveitamento fosse abaixo de 47% - uma média dos últimos treinadores do Tricolor -, mas o ex-goleiro e os dirigentes ainda negociarão os termos.

Além de Ceni, a comissão técnica já havia perdido o auxiliar inglês Michael Beale, que pediu demissão na última sexta-feira. Outro que teve a saída confirmada foi o francês Charles Hembert, supervisor de futebol. 

Campanha

Ceni deixa o São Paulo na 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, abrindo a zona de rebaixamento. Na Copa Sul-Americana, foi eliminado ainda na primeira fase para o modesto Defensa y Justicia, no Morumbi. Antes, caiu também na quarta fase da Copa do Brasil, para o Cruzeiro, e na semifinal do Campeonato Paulista, diante do Corinthians.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos