Diretor do SP aprova Dorival e se reúne com presidente para definir técnico

Gustavo Franceschini e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Dorival Júnior pode ser o novo técnico do São Paulo

    Dorival Júnior pode ser o novo técnico do São Paulo

O diretor de futebol do São Paulo, Vinícius Pinotti, se reuniu com Dorival Júnior nesta terça-feira em Florianópolis, para discutir a possibilidade de o treinador assumir a vaga de Rogério Ceni, demitido na última segunda (3). O dirigente ficou satisfeito com a conversa do técnico e agora vai discutir com o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, qual o desfecho da transação. A tendência é de que o contrato seja assinado com prazo até dezembro de 2018. 

Segundo apurou a reportagem, Dorival também ficou bem impressionado com o encontro. O treinador foi escolhido como o nome de consenso entre os dirigentes são-paulinos. Após deixar o Santos há um mês, o treinador havia recebido sondagens de Dubai e da China. Porém, deixou claro para o seu estafe a intenção de permanecer no Brasil. Por isso, a proposta do Tricolor  é vista com bons olhos pelo técnico.

"Conversamos sobre possibilidade de trabalho. Pinotti está voltando para São Paulo e vai falar com o presidente. Não discuti reforços e o que me parece, não haverá saídas de outros atletas", disse Dorival, que, em entrevista ao Blog do Praetzel, confirmou a presença do filho Lucas Silvestre e do preparador físico, Celso Resende, em sua comissão técnica.

No entanto, a tendência é de o treinador ser apresentado em São Paulo apenas na próxima semana. A mulher de Dorival tem um exame cardiológico agendado neste fim de semana e ele deve acompanhá-la até domingo. Enquanto o novo técnico não começa o trabalho no CT da Barra Funda, o cargo será ocupado de maneira interina pelo auxiliar Pintado, que deve comandar a equipe no domingo, na Vila Belmiro, no clássico com o Santos. 

No total, fora 37 partidas de Rogério Ceni como treinador, começando pela estreia na Florida Cup com empate sem gols contra o River Plate e terminando com derrota por 2 a 0 para o Flamengo, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, no último domingo. O ex-goleiro somou 14 vitórias, 13 empates e dez derrotas, além de 55 gols pró e 42 gols contra e 49,5% de aproveitamento. 

Além de Ceni, a comissão técnica já havia perdido o auxiliar inglês Michael Beale, que pediu demissão na última sexta-feira. Outro que teve a saída confirmada foi o francês Charles Hembert, supervisor de futebol. 

Ceni deixou o São Paulo na 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, abrindo a zona de rebaixamento. Na Copa Sul-Americana, foi eliminado ainda na primeira fase para o modesto Defensa y Justicia, no Morumbi. Antes, caiu também na quarta fase da Copa do Brasil, para o Cruzeiro, e na semifinal do Campeonato Paulista, diante do Corinthians. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos