Libertadores e clássico. Santos vê semana decisiva pra evitar crise interna

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/Santos FC

    Levir Culpi e elenco santista somam três jogos sem vitória nesta temporada

    Levir Culpi e elenco santista somam três jogos sem vitória nesta temporada

Comissão técnica e diretoria do Santos alegam que, apesar dos três jogos sem vitórias na temporada, o clima de paz permanece na Vila Belmiro. Todos reconhecem, no entanto, que esta semana será decisiva para que uma crise interna não seja instaurada no clube paulista.

A equipe santista encara dois jogos importantes: o Atlético-PR, nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Vila Capanema, em Curitiba, válido pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América, além do clássico contra o São Paulo, domingo, às 19h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os dirigentes santistas defendem que o Santos não foi eliminado de nenhuma competição importante (apesar de ter perdido o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil para o Flamengo) e ainda figura na quinta colocação do Brasileiro.

Porém, acreditam que a equipe santista não pode permitir uma derrota para o time paranaense por diferença de dois gols no torneio mais importante do ano. Perder mais um clássico nesta temporada também seria um problema. Caso isso aconteça, uma crise será inevitável na Vila.

O sinal de alerta foi ligado no clube paulista. Além da ausência de vitórias, o Santos perdeu o meia Vitor Bueno para esta temporada. O camisa 7 foi diagnosticado com lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito e só deve voltar aos gramados em 2018.

Vitor Bueno sofreu a lesão aos 30 minutos do primeiro tempo do empate do Santos contra o Atlético-GO no último sábado, em Goiânia. O meia passará por cirurgia nos próximos dias. O prazo de retorno aos gramados é de sete meses, no mínimo.

Sem Vitor Bueno, o técnico Levir Culpi perde o principal substituto de Lucas Lima no elenco. Além disso, o lateral-esquerdo Caju também sofreu uma lesão de grau 1 na panturrilha direita e não pôde ser inscrito na Libertadores. Sendo assim, o Santos continua sem um substituto para Zeca, que desfalca o time há meses por conta de lesões musculares.

Para evitar a crise, a diretoria santista foi ao mercado da bola. O atacante Nilmar, ex-Internacional e Corinthians e que atuava no Al-Nasr, dos Emirados Árabes, negocia com o clube paulista e esteve no CT Rei Pelé para realizar exames médicos. Por conta de histórico de lesões no joelho, a diretoria santista pediu para que o atleta seja submetido a avaliações antes de prosseguir com as negociações. Caso seja aprovado, ele deve ser contratado. Salário e tempo de contrato ainda são discutidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos