Opinião: As qualidades e defeitos de Dorival e como ele pode melhorar o SP

Do UOL, em Santos (SP)

  • Antônio Cícero/Photopress/Estadão Conteúdo

    Dorival Júnior assinou contrato com o São Paulo até o fim de 2018

    Dorival Júnior assinou contrato com o São Paulo até o fim de 2018

Dois dias após a demissão de Rogério Ceni, o São Paulo anunciou, no fim da tarde desta quarta-feira (5), a contratação do técnico Dorival Júnior. Inicialmente, ele chega ao clube do Morumbi com a primeira missão de tirar o time da zona de rebaixamento da Série A. Será que ele conseguirá? Os blogueiros do UOL Esporte apontam as virtudes e defeitos do novo técnico tricolor e opinam como Dorival pode melhorar o São Paulo. Confira:

ALEXANDRE PRAETZEL

Acho que Dorival terá que definir uma forma de jogar, primeiro. Apresentar um padrão, com uma escalacao definida e sem improvisos. Ele fez isso no Santos, em 2015, e consegui reagir. Acredito que é hora dos mais experientes e de quem esteja a fim de vestir a camisa tricolor.  Vejo Dorival como um técnico agregador e extraindo o máximo de cada atleta. Como defeito, a dificuldade em se relacionar com alguns estrangeiros. Foi assim no Palmeiras e Santos.

ANDRÉ ROCHA

Dorival Júnior tem conceitos sólidos, métodos para colocá-los em prática e experiência profissional, principal vantagem em relação a Rogério Ceni no contexto são-paulino. Sabe também lidar com as divisões de base e tem sensibilidade para entender o momento da transição para o profissional. Aprecia futebol ofensivo, tudo a ver com a história do São Paulo. Talvez neste início precise dar maior ênfase ao sistema defensivo, mas é capaz de formar uma equipe equilibrada.

Por outro lado, é um treinador que a médio/longo prazo, se esta é a ideia do São Paulo e não ter um "bombeiro" para o momento complicado, costuma desgastar a relação com elenco e diretoria pela personalidade forte. A curtíssimo prazo, porém, sabe fazer o que se espera de um treinador quando chega - reunir as lideranças, reacender a concorrência pelas posições e extrair o melhor de cada atleta.

AVALLONE

Dorival Jr., em minha opinião, é um técnico sério, trabalhador e centrado. Já fez bons trabalhos (Inter, Galo e no Santos, por exemplo), outros nem tanto (Palmeiras escapou por pouco do rebaixamento em 2014). tem mais regularidade do que brilho. Mas, na média, é bom técnico. Gosta de lançar meninos da base, não costuma exigir grandes contratações. No São Paulo, creio, daria mais equilíbrio tático e poderia  melhorar o desempenho da defesa. Não o considero brilhante, repito. Mas pode dar certo. Pode, eu disse. Certeza no futebol, só vendo no campo.

JUCA KFOURI

Acho o Dorival Júnior um técnico atualizado, que gosta do futebol que eu gosto, em busca do gol, e dos poucos treinadores brasileiros a botar os dedos nas feridas da desorganização que rege o esporte no país. Apenas não queria estar na situação dele ao substituir um ídolo tricolor e tendo de começar do zero, com um grupo em formação, gente que saiu, gente que está entrando. Milagres ele não faz. Ninguém faz.

MAURO BETING

Dorival vai evitar o rebaixamento. Como fez com o Palmeiras em 2014, com um elenco muito pior. Ele é dos melhores treinadores do Brasil. Sempre quis trabalhar no São Paulo. Sabe montar equipes competitivas e que privilegiam o ataque. Único problema é que às vezes ele passa por problemas com o elenco. Como saiu desgastado nas duas vezes do Santos. É o melhor nome no mercado.

MARCEL RIZZO

Dorival pode agregar o vestiário, ele sabe ouvir os jogadores. Diferentemente de Ceni, que começou o trabalho com um time, em janeiro, e hoje tem outro com a venda de jogadores e contratações que chegaram, Dorival terá um time para se pensar que talvez seja pouco modificado (a janela de transferências para a Europa só fecha no fim de agosto, então sempre poderá ter algum desfalque, mas tendência são menos saídas agora).

MENON

Dorival busca o jogo ofensivo e conseguiu mudar o Santos de um time totalmente reativo, apostando sempre no contra-ataque para outra postura, com maior posse de bola. Tem a boa ideia de buscar um time com apenas um zagueiro e aposta muito na base. O problema maior é uma aparente dificuldade em se impor com estrelas. Foi assim com Ganso e Neymar. Também parece faltar pegada em momentos decisivos.

PVC

Qualidades - jogo ofensivo e capacidade de trabalhar com a base.
Defeitos - Poucos títulos nacionais. Estaduais tem muitos. Para o São Paulo, hoje, vale qualquer título.

RICARDO PERRONE

As principais qualidades são a experiência em treinar time grande que luta contra o rebaixamento e a capacidade de definir um esquema tático fazendo seus jogadores serem fiéis a ele. O principal defeito em seus últimos trabalhos foi, na minha opinião, a dificuldade em apresentar um leque de opções táticas. Pode ajudar o São Paulo a ter tranquilidade para sair dessa e também a construir uma defesa mais sólida.

RODRIGO MATTOS

Dorival tem experiência e já esteve em situações difíceis como a atual do São Paulo. Entre as suas características, está trabalhar bem com jogadores jovens, o que se encaixa com o momento do clube que promoveu vários atletas da base. Uma questão é que Dorival costuma ser um técnico criativo, que usa jogadores fora da posição, e com DNA ofensivo. Normalmente, um time instável como o atual São Paulo precisa optar por fórmulas básicas e por melhorar a defesa para sair da crise.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos