Tragédia em estádio de Malauí deixa oito mortos, sendo sete crianças

Do UOL, com informações da EFE

  • Amos Gumulra/AFP

    Presidente do Malauí, Peter Mutharika visita vitimas de tumulto

    Presidente do Malauí, Peter Mutharika visita vitimas de tumulto

Pelo menos oito pessoas morreram após uma confusão no Estádio Nacional em Lilongwe, no Malauí, antes de uma partida amistosa de futebol em celebração aos 53 anos de independência do país em relação ao domínio britânico. Segundo informações da polícia local, sete das vítimas fatais são crianças e há dezenas de feridos.

Segundo as testemunhas, as portas do estádio, que tem capacidade para 41 mil pessoas, deveriam ter sido abertas às 8h local para a celebração que teria como uma das atrações o amistoso entre Nyasa Big Bullets e Silver Strikers.

No entanto, a multidão começou a forçar a entrada no estádio com antecedência, o que provocou um tumulto. As equipes de emergência esperam que o número de vítimas aumente por conta do alto número de feridos registrados após a correria, que recebem atendimento médico em centros da cidade.

"Podemos confirmar que oito pessoas morreram, entre as quais sete crianças e um adulto, e 40 pessoas estão feridas. É esperado que o número aumente. Eles forçaram os portões abertos e um tumulto se seguiu", disse à Reuters o inspetor-geral da polícia, Lexan Kachama.

O presidente Peter Mutharika ofereceu suas condolências e disse que o governo fará todo o possível para ajudar as famílias das vítimas. Uma investigação será aberta para avaliar o incidente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos