Richarlison volta ao Fluminense e reencontra rival preferido na carreira

LANCE!Press

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

    Richarlison em ação durante jogo do Fluminense

    Richarlison em ação durante jogo do Fluminense

O Fluminense perdeu um jogador importante para o clássico de quarta-feira, contra o Botafogo, no Nilton Santos. Ao tomar o terceiro cartão amarelo em Salvador, contra o Bahia, Henrique Dourado pegou suspensão automática e não enfrenta o rival alvinegro no Brasileirão. Mas, há vida sem o artilheiro do Brasileirão?

O histórico do confronto neste ano mostra que sim. Nas duas vezes em que os clubes se enfrentaram na temporada, quem brilhou foi Richarlison. O Ceifador jogou apenas 45 minutos e pouco participou. O camisa 70 chamou a responsabilidade: fez três gols e assistência para outro nas últimas vezes em que atuou no Nilton Santos. O Botafogo é a vítima preferida do atacante.

Ambos os confrontos foram na Taça Rio, da qual o time de Abel não tinha obrigação de vencer, já que estava garantido nas finais do Carioca pela pontuação do primeiro turno. No jogo da fase de grupos, o garoto de 20 anos fez chover: após sair perdendo por 2 a 0 no intervalo, voltou para o segundo tempo, fez dois gols e deu passe para Renato Chaves garantir a virada. Na semifinal da Taça Rio, com time misto, entrou em campo com 16 minutos do segundo tempo, sofreu pênalti e converteu. Porém não conseguiu evitar a derrota por 3 a 1.

Com o Ceifador suspenso, Abel Braga deve ter pela primeira vez uma dor de cabeça para montar o ataque tricolor. Pedro é o substituto do camisa 9. Nas pontas, Wellington, Richarlison e Calazans disputam duas vagas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos