Grafite admite falta de motivação no Atlético-PR e planeja aposentadoria

Do UOL, em São Paulo

  • Cleber Yamaguchi/Agif/Estadão Conteúdo

Dias depois de anunciar sua rescisão com o Atlético-PR, o atacante Grafite falou sobre o que fará no restante da temporada e explicou por que decidiu deixar o clube paranaense. Aos 38 anos, o jogador também admitiu que já pensa na aposentadoria.

Em entrevista ao Seleção Sportv, Grafite explicou que ainda pretende jogar em algum time em 2017. "Esses últimos quatro dias de rescisão eu venho pensando e conversando com minha esposa e ela disse que eu não vou aguentar a ficar até o final do ano sem jogar. Estou projetando o pós-carreira. Talvez eu acerte alguma coisa nos próximos dias até o final do ano, mas estou projetando pós-carreira, não sei se como treinador, eu não tenho perfil, mas será dentro do futebol. Estou vendo com carinho e conversando com familiares", contou o jogador.

Grafite explicou que faltava motivação para continuar no Atlético-PR. "Achei melhor parar por aqui. Eu não achava justo ficar amarrado a um contrato sem produzir em campo. Eu tive problemas com lesão e não consegui ter performances satisfatórias e me adaptar ao estilo de jogo do clube. achei melhor dar um ponto final. Estou com 38 anos, é difícil ter motivação por tudo que aconteceu no atlético, eu já não tinha motivação e alegria de jogar e treinar", disse.

O atacante não descarta a possibilidade de retornar ao Santa Cruz, mas disse que definirá seu futuro nos próximos dias. "Estou indo para Recife no final de semana, tenho família lá. Eu não sei. Capaz dos próximos dias definir alguma coisa. Depois da rescisão tiveram clubes interessados. Eu não posso mais jogar na Série A, mas sábado estou chegando lá e vou definir o futuro. Estou mais do lado que vou jogar até o final do ano, mas não sei ainda", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos