Agente critica "diretor sabe tudo" e diz que Lucão aceitaria jogar no SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri / saopaulofc.net

    Zagueiro Lucão durante partida do SP; jogador está afastado aguardando propostas

    Zagueiro Lucão durante partida do SP; jogador está afastado aguardando propostas

Afastado desde a falha contra o Atlético-MG, quando disse que deixaria o São Paulo "para alegria de muitos", Lucão vive a expectativa de finalmente poder voltar a atuar. Multado em 20% do salário pela declaração, o zagueiro sabe que não voltará a defender o clube mesmo após a chegada de Dorival Júnior, fã do seu futebol desde os tempos que comandava o Santos. A situação não agrada quem cuida da carreira do jogador.

"Dorival é uma excelente pessoa. Sempre admirei o trabalho dele. As informações que temos dele são excelentes. Ele tem currículo e perfil parecidos com os de treinadores com quem o Lucão trabalhou, como Muricy Ramalho e Paulo Autuori. Vai dar certo, mas a situação dele [Lucão] a diretoria já resolveu. O São Paulo tem um diretor sabe tudo que já resolveu", disse Jeferson Silva, tio e empresário de Lucão.

A decisão de utilizar Lucão nem chegou a ser discutida por Dorival e o diretor executivo de futebol, Vinícius Pinotti. "O Lucão não faz parte dos planos do São Paulo, por iniciativa dele mesmo, e isso foi passado ao Dorival em um primeiro momento", afirmou Pinotti. "Tivemos uma reunião em Florianópolis e algumas situações foram colocadas. Não esmiuçamos os detalhes de muitos assuntos abordados, em razão disso, essa reunião ficaria para segunda-feira (10), antes da entrevista [de apresentação do treinador no clube]. O Lucão procurou a diretoria e foi solucionado dessa forma", completou Dorival Júnior, que chegou a tentar levar o zagueiro para a Vila Belmiro no ano passado, em nota envolvendo Michel Bastos. 

Por isso, o zagueiro estuda propostas para definir o seu futuro. A expectativa é de que ele resolva a situação em breve. "Lucão é um jogador valorizado, no Brasil e no mundo. Propostas nós temos, existem algumas situações, propostas importantes. Estamos estudando situações, vamos ver qual será a melhor", explicou Jeferson.  "Há propostas daqui e do exterior. Com certeza, ele vai jogar neste segundo semestre. É bola para frente. Tem de seguir a vida", completou o agente.

O jogador não tem preferência por atuar no exterior ou no Brasil. No ano passado, ele já recebeu uma oferta do Dínamo de Zagreb, de 4 milhões de euros, e antes do início da temporada 2017 ficou perto de um acerto com o Vitória.

"Ele é um jogador de personalidade forte e tudo pode mudar. Antigamente, jogador só sonhava em ir para fora, hoje não mais. Ele não quer fechar a porta para nada, tem proposta de clube bom, mas não tem nada decidido", disse Jeferson, que não descarta até um retorno do zagueiro ao São Paulo.
"O clube não tem culpa de nada. Todos os clubes são dirigidos por pessoas, que são sujeitas a falhar. A entidade não vai ser responsável por pessoas, a entidade vai ser sempre maior do que qualquer pessoa. Tudo pode acontecer, hoje ele é jogador do São Paulo. Lucão tem contrato a cumprir e vai cumprir."

Sem processo e confiante

Segundo entrevista do presidente do Sindicato dos Atletas, Rinaldo Martorelli, ao blog do Menon, seria possível até Lucão processar o São Paulo por conta da aplicação da multa de 20%. Afinal, a "liberdade de expressão de pensamento é direito constitucional e a lei veda o desconto salarial nesses termos". No entanto, o jogador não tem a intenção de entrar na Justiça. "Não leva a nada. O importante é a consciência do atleta, ele confiar em si. Não vale a pena comentar [a multa], não vai mudar ou acrescentar em nada a vida dele e o profissionalismo dele", disse Jeferson.

Apesar do momento difícil, ele diz que Lucão mantém a confiança de que pode dar a volta por cima nesta temporada. "O jogador está bem tranquilo e ciente do potencial dele. Não vão ser palavras que vão atrapalhar a carreira dele. Cada um fala o que quer e pensa de uma maneira. Pela pouca idade dele, o currículo já diz que ele é diferenciado, tem a cabeça muito boa. Quem conhece a história e o currículo, sabe que é um jogador centrado no que faz e fala. Não tenho nada a falar e reclamar. É consequência do que acontece no clube, faz parte. Aconteceu, paciência. Ele tem personalidade muito forte e, em algumas situações, já assumiu culpas que não eram dele. Enquanto um ou dois não o valorizam, outros valorizam", afirmou o empresário.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos