Guangzhou analisa notificar Barcelona na Fifa por assédio por Paulinho

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

O Guangzhou Evergrande-CHN analisa a possibilidade de notificar o Barcelona na Fifa por assédio ao volante brasileiro Paulinho.

Nas últimas semanas, a equipe espanhola irritou dirigentes chineses em virtude da insistência na transferência do jogador, o que pode levar o caso à entidade máxima do futebol.

Divulgada pelo Diário As e confirmada pelo UOL Esporte por pessoas próximas ao clube chinês, a notícia é resposta aos acontecimentos dos últimos dias.
O Guangzhou considera que o Barcelona interfere sobre Paulinho para que a transferência possa se tornar possível. Os chineses têm contrato com o volante até dezembro de 2020.

Nos últimos dias, o Barcelona teve duas ofertas recusadas pelo Guangzhou – uma de 20 milhões de euros e outra de 27 milhões de euros. Dos chineses, a resposta é sempre a mesma: "Paulinho não está à venda".

De acordo com o Jornal Mundo Deportivo, Paulinho e Luiz Felipe Scolari, treinador da equipe chinesa, se desentenderam em treinamento na quinta-feira. Por meio de sua assessoria de imprensa, Felipão negou o fato e disse que apenas fez algumas substituições normais durante a atividade, sem excluir o volante. 

Segundo apurou a reportagem, Paulinho e Barça chegaram a já acertar salários na casa de R$ 1,5 milhão por mês, mas o negócio só deve sair caso os catalães decidam pagar a multa rescisória de 40 milhões de euros. A janela para inscrição de atletas na Espanha vai até o fim deste mês.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos