Grohe após volta de Aranha à Arena: "não acho que a torcida seja racista"

Do UOL, em São Paulo

O goleiro Marcelo Grohe foi questionado sobre a volta do goleiro Aranha à Arena do Grêmio, onde sofreu com um episódio de racismo há três anos, quando ainda atuava pelo Santos. Para o jogador do Grêmio, o 'caso Aranha' foi algo isolado e a torcida gremista não é racista.

"Acho que é difícil falar sobre esse tema. Já jogamos contra o Aranha e encaramos com naturalidade. Foi uma situação complicada. Não acho que a torcida do Grêmio seja racista, é um caso isolado de uma pessoa que cometeu um erro", comentou Grohe em entrevista ao Bate-Bola da ESPN Brasil.

No domingo Aranha também pode sentir o oposto do racismo.  Chamou atenção na arquibancada da Arena do Grêmio uma faixa de um garoto com um pedido de desculpas ao goleiro.

Grohe ainda exaltou Aranha e apoiou o goleiro em seu retorno ao estádio. "A gente como atleta e companheiro do Aranha não quer jamais que aconteça isso. Ele é um grande goleiro e profissional, senti que ele estava bem tranquilo, certamente sabia que ia ter atenção, mas ele se manteve muito sóbrio mesmo com provocações", completou.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos