Possibilidade de desfalque de Pablo no Corinthians não preocupa Balbuena

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

    Balbuena durante partida do Corinthians

    Balbuena durante partida do Corinthians

Fábio Carille pode não contar com Pablo na partida contra o Avaí, nesta quarta-feira, em Florianópolis. Desfalque já no empate de sábado (15) com o Atlético-PR, o zagueiro corintiano se recupera de uma contratura no músculo posterior da coxa direita e não tem previsão de retorno divulgado pelo departamento médico do alvinegro. Porém, Balbuena encara com naturalidade o fato de ter um outro companheiro na defesa.

"Cada um sabe o que tem de fazer, a função que tem de cumprir, independentemente de quem jogar. Tivemos várias partidas com muitos desfalques e a filosofia não mudou, a ideia de jogo não muda. Então, acho que quem não está jogando sabe o que tem de fazer quando entrar. Isso é importante quando a gente precisar do pessoal, para que sempre todos estejam conscientes do que precisam fazer", disse Balbuena.

Segundo o paraguaio, o treinador tem os méritos por essa postura do Corinthians nesta temporada. "O Carille passa para todo mundo, os que estão e o que não estão jogando, da mesma forma as funções e as coisas que precisam fazer dentro de campo. Todos sabem o que têm de fazer para a filosofia não mudar. Independente dos nomes que vão jogar, o nosso estilo de jogo e a nossa filosofia não mudam. Tem de ser assim. Tentar trabalhar bem na quarta para fazer o nosso melhor." 

No empate deste sábado, Pablo foi substituído por Pedro Henrique. Para Balbuena, o companheiro, de 21 anos, não comprometeu o Corinthians e a falta de entrosamento não chegou a ser um problema na Arena Corinthians. "Foi detalhe, não é que [o Pablo] faz falta. A gente sabe do potencial do Pedro Henrique. Tiveram jogos em que joguei com ele e o time não perdeu. Outros em que ele jogou com o Pablo e o time não perdeu", afirmou Balbuena.
 
Coincidência ou não, o Corinthians ficou atrás no placar pela primeira vez neste Campeonato Brasileiro no sábado. O time também não sofria gols na competição há sete partidas - antes Cássio só havia buscado a bola no fundo das redes no dia 11 de junho, na vitória por 3 a 2 no clássico com o São Paulo.
 
"Não mudou nada, quando estávamos em desvantagem continuamos da mesma maneira, buscando espaços, fazendo as triangulações. O jogo estava controlado. O fato de começar perdendo não mudou nosso caráter e fora de jogar. O que se fala fora não muda o nosso foco", disse Balbuena.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos