David Braz explica restrição de cultos no Santos: "não foi algo radical"

Do UOL, em São Paulo

  • Ivan Storti/ Santos FC

David Braz explicou em entrevista ao programa Bem, Amigos!, do Sportv, na última segunda (17) a decisão do técnico Levir Culpi de proibir cultos religiosos dentro do clube. O zagueiro explicou que não foi uma imposição radical do treinador, que "apenas proibiu a entrada de pessoas de fora do clube".

"A ponderação não foi bem radical. Temos nossas reuniões. Temos 90% da equipe tem uma religião evangélica e temos um momento nosso que é para ler a Bíblia, música gospel e ele pediu para não vir visitar de pessoas que não fazer parte de lá, o pastor, o padre de outra religião", explicou David Braz.

"Ele pediu isso e muita gente achou que ele estava tirando o culto. A gente conversou com ele, convidou ele. Porque todo mundo acredita em Deus. É uma reunião que a gente acha que é importante, é da nossa vida profissional', completou o zagueiro.

Na última semana, o técnico Levir Culpi havia afirmado que não permitiria culto religioso no clube por conta da diversidade de religiões. "Cada um tem uma crença e não dá para contentar todos. Do portão para fora podem frequentar qualquer culto", afirmou o treinador na ocasião.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos