Santos recusa Sasha, do Inter, e promete adiantar renovação de R. Oliveira

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/Santos FC

    Ricardo Oliveira ficará no Santos até o fim de 2018. Atleta não recebeu reajuste salarial

    Ricardo Oliveira ficará no Santos até o fim de 2018. Atleta não recebeu reajuste salarial

O Santos recebeu proposta do Internacional pelo atacante Ricardo Oliveira. Para liberar o centroavante de 37 anos, o clube gaúcho ofereceu o atacante Sasha por empréstimo. O UOL Esporte apurou que a diretoria alvinegra recusou a proposta e, inclusive, adiantou a renovação do atleta.

Nesta semana, Ricardo Oliveira deve assinar a prorrogação de contrato até o fim de 2018. O atleta não receberá aumento salarial e nem premiação (o chamado bicho, no futebol). O contrato permanece com os mesmos valores financeiros do atual acordo.

O Santos não se empolgou com Sasha e avaliou que Ricardo Oliveira pode ajudar muito mais o time na temporada, principalmente na disputa da Copa Libertadores da América. O presidente Modesto Roma tentará se reunir com o jogador ainda nesta terça-feira para assinar o novo vínculo.

O desejo do mandatário é incluir Ricardo Oliveira na divulgação de um "pacote" de renovações. Além do centroavante, o clube paulista estendeu o vínculo de mais três jogadores – o zagueiro Lucas Veríssimo, o lateral Daniel Guedes e o meia Jean Mota, todos por cinco temporadas.

Santos "honra" R. Oliveira com renovação

Na semana passada, o UOL Esporte havia revelado que, mesmo após a chegada de Nilmar, a diretoria santista pretendia renovar o contrato do jogador, que acaba em dezembro, por mais uma temporada.

Os dirigentes consideram Ricardo Oliveira um ídolo do clube. Além disso, ressaltam nos bastidores que pretendem "honrar" o jogador por sua atitude em 2015, quando aceitou voltar ao clube assinando um contrato de teste e recebendo um salário de cerca de R$ 30 mil mensais.

Outra vertente analisada pela cúpula alvinegra é a liderança do jogador no time. Diretoria e comissão técnica sentem a falta da postura do atleta, que não atua há mais de um mês por conta de lesão no tornozelo. Neste período, o atacante de 37 anos também sofreu uma pneumonia.

Internamente, os profissionais do clube acreditam que Renato, apesar da experiência, não substitui Ricardo Oliveira quando o assunto é liderança. Eles alegam que o volante é muito introvertido e fala pouco dentro de campo.

Já Ricardo Oliveira fica à frente do time dentro e fora de campo. Além da experiência no futebol, o jogador é pastor de diversos atletas no clube. Por conta disso, os jogadores ouvem bastante os conselhos do camisa 9. Daniel Guedes, autor do gol da vitória contra o Atlético-MG, por exemplo, permaneceu no clube após ouvir o companheiro que o orienta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos