Comissão de arbitragem vê erro e afastará auxiliar de Inter x Luverdense

Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/SporTV

O assistente de arbitragem Márcio Eustáquio terá que passar por um período de reciclagem após o erro cometido na última terça-feira (18) na partida entre Internacional e Luverdense pela Série B do Campeonato Brasileiro. De acordo com o coronel Marcos Marinho, presidente da comissão de arbitragem da CBF, Eustáquio falhou e será afastado dos campos por cerca de quatro rodadas.

"Primeiro eu vejo com gravidade. Existe a técnica de ver e esperar, e ele não cumpriu com sua técnica. O árbitro, de forma correta, corrigiu o erro", analisou Marinho. "Agora ele vai ter que arcar com as consequências desse erro que a gente considera como grave, vai passar agora pelo ciclo de sancionar na federação de origem dele (Minas Gerais)."

O lance em questão ocorreu aos 47min do segundo tempo da partida no Beira-Rio, quando Carlos enfiou a bola para Joanderson na ponta direita. Pottker estava impedido, mas saiu do lance. No entanto, Márcio Eustáquio se precipitou e levantou a bandeira – o árbitro Igor Junior Benevenuto ignorou o erro do auxiliar e mandou o jogo seguir. Na continuidade do lance, o goleiro Diogo Silva parou na jogada, Joanderson cruzou e Pottker marcou o gol da vitória, gerando confusão.

"As orientações que vêm da Fifa e que a gente passa para os árbitros são que é preciso aguardar a conclusão do lance. O Pottker não atrapalhou nenhum zagueiro, o zagueiro estava longe, não houve interferência do atleta e não houve toque na bola", afirmou Marinho.

"Por isso tem que aguardar, porque quando surgir o segundo elemento que vai pegar essa bola, como surgiu no lance e ele (Eustáquio) percebeu que cometeu esse equívoco porque ele fica desesperado com o árbitro que viu que ele cometeu esse erro. Ficou claro que nenhum zagueiro parou ou foi enganado por ele (Pottker), não atrapalhou o movimento dos zagueiros e não há participação ativa do jogador de tocar na bola", declarou.

"Ele agiu de uma forma totalmente precipitada, faltou a aplicação da técnica. A precipitação dele que precisa ser corrigida, ele é um árbitro experiente que não poderia ter errado nesse lance", concluiu.

Segundo Marcos Marinho, a comissão de arbitragem recomendará que Marcio Eustáquio faça treinamentos no período em que ficar afastado, o qual deve ser de quatro rodadas em todas as divisões do futebol brasileiro. "Nós vamos ter esse registro de treinamento que foi feito e só depois disso nós liberamos ele para os jogos", finalizou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos